MetrôRio
MetrôRioDivulgação
Por O Dia
Rio - A Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes do RJ (Agetransp) autorizou, nesta terça-feira, um aumento de 25,71% na tarifa básica do Metrô Rio. No entanto, diante da pandemia da covid-19, o Governo do Estado busca uma negociação para um reajuste inferior.
"O índice do reajuste foi calculado com base no IGP-M - indexador previsto no Contrato de Concessão. O Governo do Estado do Rio, através da Casa Civil e da Secretaria de Transportes, iniciaram estudos para a adoção de outro indexador", informou a agência, em nota enviada ao O Dia.
Publicidade
Hoje em R$ 5, a passagem poderá custar até R$ 6,30, de acordo com a homologação da Agetransp. Novo preço entraria em vigor em abril.
Em nota, o governo disse que já começou o processo de negociação com a concessionária. "Além de um valor mais adequado ao atual cenário socioeconômico, em virtude da pandemia, o objetivo dessa negociação é garantir o equilíbrio econômico-financeiro do contrato".
Publicidade
Um acordo semelhante aconteceu com a SuperVia no fim de fevereiro. A nova tarifa dos trens passou de R$ 4,70 para R$ 5,00. O valor inicial proposto pela concessionária era de 5,90, mas a SuperVia e o Governo do Estado chegaram a um acordo, o que reduziu o valor do reajuste.