Rio registra 3,1 mil novos casos e 195 mortes no início do feriado de 10 dias
Rio registra 3,1 mil novos casos e 195 mortes no início do feriado de 10 diasFoto: reprodução internet
Por O Dia
Rio - A Secretaria de Estado de Saúde do Rio (SES) informou que registrou, até esta sexta-feira (26), 635.712 casos confirmados e 35.758 óbitos por coronavírus no estado. Nas últimas 24 horas, foram contabilizados 3.179 novos casos e 195 mortes. Entre os casos confirmados, 590.964 pacientes se recuperaram da doença.
Publicidade
Segundo o painel de dados desenvolvido pela pasta, a taxa de ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para a covid-19 é de 92,2%. Já a taxa de ocupação dos leitos de enfermaria é de 78%.
Capital antecipa a vacinação contra a covid-19
Publicidade
O prefeito Eduardo Paes (DEM) anunciou, nesta sexta-feira, que o calendário de vacinação no município será acelerado durante o recesso sanitário. Até o outro sábado, 3, a Prefeitura do Rio pretende imunizar pessoas com 67 anos ou mais.
"Boa notícia! Vamos acelerar ainda mais o processo de vacinação nessa semana de recesso. Mais um motivo para você ficar em casa e deixar só circular quem pode ser vacinado. Repare que temos uma novidade: mulheres serão pela manhã e homens a tarde!", afirmou o prefeito.
Publicidade
No último anúncio, a expectativa da Prefeitura do Rio era de que pessoas até 69 anos fosse vacinadas até o sábado, 3. Nesta quinta-feira, o governador em exercício, Cláudio Castro (PSC), anunciou que o estado terá um calendário único de vacinação contra a covid-19. De acordo com Castro, é uma forma de diminuir a migração de pessoas para municípios vizinhos para receber a imunização.
Rio identifica aumento de casos da nova variante
Publicidade
O Rio identificou 129 casos das novas variantes do coronavírus somente esta semana, sendo 123 de moradores da cidade. Os dados não dizem respeito exatamente a infecções ocorridas nos últimos sete dias, mas aponta uma circulação bem maior de variantes este mês na capital. Ao todo, foram registrados 183 casos desde que as variantes começaram a circular.
No boletim epidemiológico do dia 11 de março, o número de casos das novas cepas estava em 43. Em duas semanas, o número triplicou.
Publicidade
"Recebemos os resultados laboratoriais de 129 identificações de novas variantes, 123 de moradores. No total, são 183 casos no município, sendo 145 moradores. A princípio, temos a predominância da variante P.1 (137 casos), e da B.1.17 (7). A maioria não evoluiu para situações mais graves. Foram 16 óbitos nesse total", explicou Márcio Garcia, subsecretário de Vigilância Epidemiológica, na apresentação do 12º boletim epidemiológico.
O aumento no número de registros de casos de novas variantes se deve, em grande parte, a um maior investimento nas pesquisas. Além da Fiocruz e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Universidade de São Paulo (USP) também tem observado a movimentação das cepas no Rio. O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, explicou que 83% do total das novas variantes é da P.1., identificada primeiro em Manaus.