Monique Medeiros e Jairinho estão presos preventivamente
Monique Medeiros e Jairinho estão presos preventivamenteReprodução da TV Globo
Por O Dia
Rio - A Polícia Civil concluiu, nesta segunda-feira (3), o inquérito que apura a morte do menino Henry, de 4 anos. A mãe, Monique Medeiros, e o padrasto, Dr. Jairinho estão sendo investigados por homicídio e tortura, até o momento. O delegado Henrique Damasceno, titular da 16ª DP (Barra da Tijuca) também irá revelar se irá indiciar o casal por todas as vezes em que a criança foi agredida, em coletiva nesta terça-feira. Com o fim das investigações, a Polícia Civil vai representar pela prisão preventiva do casal e o Ministério Público decidirá sobre o pedido.

Na coletiva, o delegado vai divulgar se irá indiciar a babá da criança por falso testemunho, já que ela só disse a verdade em um segundo depoimento, após ser confrontada com mensagens de WhatsApp que mostravam a agressão a Henry.

Com o inquérito finalizado, Monique perde a chance de ser ouvida pela segunda vez, como havia sido solicitado pela defesa dela. Os advogados Thiago Minagé, Hugo Novaes e Thaise Mattar insistiram durante dias para que Monique pudesse dar uma nova versão dos fatos. Em uma tentativa de chamar a atenção das autoridades, Monique Medeiros chegou a escrever uma carta de 29 páginas relatando uma nova versão dos fatos.

Na ocasião, a defesa de Leniel Borel, pai de Henry, desqualificou a carta escrita pela mãe. O advogado do pai do menino Henry Borel, Leonardo Barreto, disse que carta escrita por Monique Medeiros é composta por vários pontos mentirosos e que o conteúdo não traz nenhum fato novo ao inquérito, apenas uma tentativa da defesa de Monique de conseguir um novo depoimento. De acordo com a defesa de Leniel Borel, a mãe do menino estaria "pegando carona" no depoimento das ex-namoradas de Dr. Jairinho.
Pai de Henry homenageia filho no dia que ele faria cinco anos: ‘Estarás vivo em meu coração’
Publicidade
Leniel Borel, pai do menino Henry, morto no dia oito de março, divulgou em seu instagram uma mensagem de carinho ao filho que completaria cinco anos de idade nesta segunda (3). Na postagem, o menino aparece fantasiado do personagem Mário, clássico personagem dos videogames, com um braço levantado para o alto e diante de uma mesa decorada com doces, bolo e salgados. O pai relembrou: “Emocionante era ver sua alegria ao abrir os presentes”.

"Henry, hoje seria seu aniversário de 5 aninhos", disse o pai relembrando o aniversário do menino, e seguiu com a homenagem: "Mais uma festa para comemorarmos juntos, sempre do jeitinho que você queria, com todos os personagens, brincadeiras, bolos e brigadeiros que você gostava" e finalizou: "Estarás vivo em meu coração", citando um versículo bíblico posteriormente.
O menino Henry foi encontrado morto no quarto do apartamento em que morava com a mãe, Monique Medeiros e o padrasto, Dr. Jairinho, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Após um mês das investigações, os policiais civis da 16°DP (Barra da Tijuca) concluíram que Jairinho agredia o menino diversas vezes e que a mãe tinha conhecimento dos fatos, pelo menos desde o dia 12 de fevereiro. Além disso, foi constatado que Monique e a babá de Henry mentiram ao dizer no primeiro depoimento que a relação da família era harmoniosa.
Publicidade
Comissão de Justiça da Câmara de Vereadores do Rio aceita denúncia contra Dr. Jairinho
A Comissão de Justiça e Redação da Câmara Municipal do Rio aceitou, nesta segunda-feira (3), a denúncia contra o vereador Jairo Souza Santos Junior, o Dr. Jairinho, que pede a cassação do mandato do parlamentar.

O processo foi aprovado por unanimidade, com três votos, pelos vereadores Alexandre Isquierdo (DEM), Dr. Gilberto (PTC) e Inaldo Silva (Republicanos). O pedido foi formulado pelo próprio Conselho de Ética na última segunda-feira (26), e tem por base a investigação conduzida pela Polícia Civil sobre a morte do menino Henry Borel.
Publicidade