Pacientes aguardam atendimento no centro de atendimento do Parque OlímpicoMarcos Porto/Agência O Dia

Rio - Com o aumento na procura por testes de covid-19, a Secretaria Municipal de Saúde do Rio (SMS) abriu, nesta quinta-feira (6), o sétimo posto de testagem da cidade, no Clube do Servidor Municipal, na Cidade Nova, no Centro. Na sexta-feira (7), a pasta abre mais uma unidade, desta vez no CIEP Nação Rubro Negra, no Leblon, Zona Sul. Nesta quarta-feira (5), a Secretaria de Estado de Saúde (SES) também anunciou ampliação da capacidade de testagem, a partir de amanhã, com mais seis postos nas zonas Norte e Oeste.

As unidades municipais funcionarão das 8h às 17h e atenderão pessoas com sintomas como febre, calafrio, tosse, coriza, dor de garganta, dor de cabeça, alteração no olfato e/ou paladar. Os postos também vão realizar testagem para o novo coronavírus, conforme indicação médica. A SMS informou que, em breve, vai inaugurar pontos de atendimento a pacientes com síndrome gripal nas zonas Oeste e Norte.

Até o momento, os cariocas contam com os seis centros inaugurados pela pasta, nas Vilas Olímpicas do Alemão e de Honório Gurgel, na Policlínica Manoel Guilherme da Silveira Filho, em Bangu, na Unidade Ambulatorial Almir Dulton, em Campo Grande, na Policlínica Rodolpho Rocco, em Del Castilho, e no Parque Olímpico da Barra.
As unidades vêm registrando alta demanda de pessoas em busca dos testes desde os primeiros dias do ano. Hoje, no Parque Olímpico, houve grande procura já nas primeiras horas da manhã, com filas de pacientes aguardando atendimento dentro e fora da unidade.
A representante comercial Vera Santiago, de 60 anos, conta que teve contato com o filho e a nora no último sábado (1º), e que eles testaram positivo para a covid-19 ontem. Com medo de também ter sido contaminada, mesmo assintomática, ela procurou o posto do Parque Olímpico para realizar o exame, mas se assustou com o tamanho da fila. Vera disse que já completou o esquema vacinal contra a doença e aguarda o resultado negativo para receber a dose de reforço.
"Infelizmente com os eventos de final de ano, as pessoas se aglomeraram e eu acho que acabou tendo um possível aumento no número de contaminados. Estou disposta (a ficar na fila), acho que é importante, até porque, como meu trabalho tem contato com outras pessoas, eu tenho que trabalhar e, se eu não tiver (com covid-19), eu saio para trabalhar. Nunca tive covid e não estou com nenhum sintoma, mas eu tenho meu marido, que tem comorbidades, então tenho que tomar cuidado."

O estudante Nicolas Cartaxo, de 19 anos, que também esteve na unidade, relatou que na segunda-feira (3) teve contato com uma pessoa infectada pela doença e passou a sentir cansaço e a espirrar com frequência ao longo da semana. Ele afirmou que já teve a doença antes, mas que com o esquema vacinal completo, os sintomas estão mais brandos, caso teste positivo.

"Eu tive contato com uma pessoa que teve covid e, ao decorrer do tempo, comecei a espirrar muito e a ficar muito cansado, e decidi vir para fazer o teste de covid e ver se dá positivo ou não. Já tive covid uma vez, já tomei as duas doses, mas ainda não posso tomar a terceira, porque ainda não deu o tempo certo. Se eu tiver com covid, a vacina realmente ajuda, porque os sintomas não são parecidos, porque eu não estou sentindo quase nada", afirmou o jovem.

SES amplia testagem para covid-19

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) vai ampliar, a partir desta sexta-feira (7), a capacidade de realização de testes para detecção da covid-19 no estado. Pessoas com sintomas leves da doença ou que tiveram contato com alguém que testou positivo há quatro ou cinco dias poderão realizar o exame em estruturas anexas às Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Bangu, Campo Grande e Jacarepaguá, na Zona Oeste, e Tijuca, Penha e Marechal Hermes, na Zona Norte. O atendimento será realizado de segunda-feira a domingo, das 8h às 18h, mediante distribuição de senha.

Serão oferecidos testes rápidos de antígeno e também RT-PCR para monitoramento do cenário epidemiológico. As 28 UPAs do estado também estarão realizando atendimento e testes para casos moderados e graves da doença. Os centros de testagens vão funcionar nas estruturas montadas junto às UPAs, no início de dezembro, para acolhimento e atendimento de casos de síndrome gripal. Inicialmente, serão distribuídas 150 senhas por dia em cada unidade.
*Colaborou Marcos Porto