Agente SeapReginaldo Pimenta / Agencia O Dia

Rio - Dois dos 522 detentos beneficiados pelo "Saidão de Natal" e que não haviam retornado no prazo estabelecido foram presos novamente nesta quarta-feira, 5. De acordo com a determinação da Justiça, eles deveriam ter voltado no dia 30 de dezembro para o Instituto Penal Plácido de Sá Carvalho, no Complexo de Gericinó, Zona Oeste do Rio. Os outros 520 seguem foragidos. 
A ação foi liderada por policiais penais da Divisão de Busca e Recaptura da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), que encontraram os fugitivos em Campo Grande, na Zona Oeste, e os encaminharam para a 35ª DP (Campo Grande) para a realização do registro de ocorrência. Em nota, a instituição afirmou que a operação não deixou nenhum ferido.
A Saída Temporária Especial, conhecida como "Saidão", é um benefício previsto na Lei de Execução Penal que pretende ressocializar homens e mulheres privados de liberdade por meio do convívio familiar e de mecanismos de recompensa. Em dezembro de 2021, 42% dos 1.240 detentos que saíram da cadeia não retornaram. Entre eles, oito integrantes da cúpula da maior facção criminosa do Rio.