Mais Lidas

Prefeitura incentiva plantio comunitário para gerar emprego e renda

Projeto contempla terrenos públicos ou particulares que estejam vazios

Por luana.benedito

Rio - A prefeitura vai incentivar a criação de hortas comunitárias em todas as regiões de Maricá. O objetivo é fazer com que os terrenos públicos e particulares da cidade e que estejam atualmente abandonados passem a ser utilizados para a produção em larga escala de alimentos orgânicos. De acordo com o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Júlio César Santos, a intenção é fazer com que os diversos terrenos baldios sejam transformados em hortas comunitárias, gerando emprego e renda à população.

Ainda segundo o secretário, se os terrenos forem particulares, a prefeitura ficará responsável pela limpeza e também vai oferecer descontos no IPTU e ITR (Imposto Territorial Rural). “Nossa intenção é fazer com que esses locais abandonados deixem de ser depósitos de lixo, de animais peçonhentos e focos do mosquito da dengue, sendo transformados em hortas”, esclarece.

Além de incentivar as plantações de vegetais orgânicos%2C a prefeitura vai reabrir o Mercado Produtor em abrilDivulgação

A iniciativa é inspirada no exemplo da horta criado pelo mecânico Amaro Roberto Marinho em Itaipuaçu. Por conta própria, ele resolveu arregaçar as mangas e transformou um terreno baldio ao lado de sua casa em uma horta. “Ele reclamava das baratas, moscas, etc. Agora, produz legumes, verduras e frutas”, lembra Júlio César Santos.

O secretário ressalta que as hortas servirão para a plantação de vegetais que se adaptem bem à região. Ele adianta também que toda a produção vai ser destinada à merenda escolar e o excedente poderá ser vendido no Mercado Produtor, que, aliás, será reinaugurado. “Todos os produtos serão orgânicos, tanto na adubagem como na compostagem”, destaca.

O Mercado Produtor, que está fechado há quase 15 anos, vai ter 14 boxes e deverá reabrir no dia 8 de abril. O local ainda terá um showroom para que os moradores possam aprender a plantar utilizando materiais recicláveis como pneus e garrafas pet. “E estamos revitalizando o local para que o excedente da produção das hortas possa ser vendido lá”, adianta.

Além dos terrenos baldios, a prefeitura irá implantar hortas comunitárias nas escolas municipais, onde os alunos passarão a aprender a mexer com a terra. Também vão ser incentivadas a criação de hortas nos jardins das casas de todo o município.

Outro local a ser beneficiado será a Casa da Mulher. Nela, além da plantação de hortaliças, legumes, verduras e frutas, as mulheres atendidas pela instituição vão cultivar flores comuns na região. “Como no local há vítimas de violência doméstica, nosso objetivo é oferecer uma ocupação para todas elas e também resgatar a autoestima delas, fazendo com que se sintam produtivas e não sejam excluídas”, conta o secretário.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia