Coronavac
CoronavacDivulgação
Por O Dia
Volta Redonda - O Governo do Estado entregou na manhã desta quarta-feira, dia 19, uma nova remessa de vacinas contra a covid-19 para Volta Redonda. São 4.170 doses de CoronaVac, que serão utilizadas integralmente para aplicação de segunda dose em pessoas que ainda aguardavam pelo fim do ciclo de imunização.
Além disso, chegaram 2.530 doses de AstraZeneca. Por orientação do estado, a vacina produzida pela Fiocruz também será usada como segundas doses para o grupo de Idosos de 60 a 69 anos, pessoas com comorbidades, pessoas com Deficiência Permanente e outras pendências de segundas doses para essa vacina.
Publicidade
A prefeitura informou que programação para aplicação das vacinas será divulgada ao longo desta quarta-feira, mas diante dessa orientação do estado, não haverá avanço para faixa etária abaixo de 60 anos para pessoas sem comorbidades com esta remessa.
Em documento enviado às secretarias de saúde dos municípios fluminenses, a Subsecretaria de Vigilância em Saúde do Estado apontou as diretrizes a serem seguidas com a remessa enviada nesta quarta-feira. Mais que isso: fez um alerta sobre os riscos das normas recomendadas não serem seguidas.
Publicidade
“Considerando que as vacinas vêm sendo disponibilizadas de forma gradativa pelo Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, em função da escassez de doses (...) Recomendamos que essas segundas doses da vacina AstraZeneca sejam reservadas exclusivamente para essa finalidade, sob pena de não haver reposição futura em caso de uso em não conformidade com essa orientação”, diz a nota.
Com as notícias ainda desencontradas sobre a chegada de insumos para o Instituto Butantan (responsável pela CoronaVac) e para a Fiocruz (AstraZeneca), desde a semana passada que a prefeitura de Volta Redonda já vinha adotando cautela na aplicação das vacinas.
Publicidade
O objetivo é justamente evitar que haja algum atraso no processo de imunização, como ocorreu com as pessoas que tiveram de aguardar pela regularização da CoronaVac. Apesar da vacina não perder a validade a partir da primeira dose, o ideal será sempre conseguir agilizar o fim do processo de imunização.
De acordo com o governo do estado, a expectativa é que a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) recebe no próximo sábado o Ingrediente Farmacêutico Ativo para a produção de 12 milhões de vacinas, que se somarão a outras 18 milhões de doses que serão entregues ao longo das próximas semanas. O Instituto Butantan também deve receber, até o dia 26, insumos para a produção de mais 7 milhões de doses. Se isso se confirmar, será possível avançar ainda mais em breve com a vacinação em Volta Redonda e em todo o Brasil. Até lá, no entanto, a palavra de ordem será “cautela”.
Publicidade
Dados sobre a vacinação em Volta Redonda
Já foram aplicadas mais de 104 mil doses de vacina: 77.902 primeiras doses e 26.265 segundas doses. Ou seja, com a nova remessa destinada quase que integralmente para a segunda dose, a cidade deve alcançar mais de 30 mil pessoas com ciclo completo de imunização contra o novo coronavírus, além de mais de 110 mil doses aplicadas no total.