Witzel cobra empenho do governo federal na aprovação da reforma e diz que outras virão

Governador do Rio acredita que a União deve mobilizar e formar uma base sólida para que a Nova Previdência inclua os estados

Por PALOMA SAVEDRA

Wilson Witzel afirma que novas reformas serão necessárias
Wilson Witzel afirma que novas reformas serão necessárias -
Rio - O governador do Estado do Rio, Wilson Witzel, cobrou, nesta sexta-feira, mais empenho do governo federal para aprovação da Reforma da Previdência no plenário da Câmara dos Deputados. Witzel acredita que os estados e municípios poderão voltar ao texto da PEC 6, mas pediu mais articulação do presidente Jair Bolsonaro para fortalecer sua base aliada. Ele acrescentou ainda que "novas reformas virão". 
"Os governadores têm sim condições de conversar com suas bancadas federais, mas o governo federal precisa também ter uma posição mais firme no que diz respeito à formação da sua base. Essa é uma reforma, mas outras virão. Estamos tendo desgaste para fazer essa e tantas outras que serão necessárias para nós discutirmos no Congresso Nacional", declarou Witzel à imprensa, após reunião com empresários fluminenses e a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), sobre a Nova Previdência, realizada na Firjan.
Após a retirada dos estados e municípios do relatório da Reforma da Previdência, apresentado ontem pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), convocou os governadores para que convençam suas bancadas a reincluírem os entes no texto. 
Reunião com deputados federais
Witzel terá uma reunião com parlamentares fluminenses na próxima segunda-feira, no Palácio Guanabara, como a Coluna antecipou ontem. Na ocasião, eles vão discutir a reforma previdenciária e o governador começará as articulações para que apresentem e aprovem emendas no plenário. 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários