Servidores estaduais marcam ato na Alerj em 18 de março

Na mesma data será realizada reunião com o secretário da Casa Civil, André Moura. Depois, categorias do Estado do Rio participarão de manifestação que reunirá o funcionalismo do país, na Candelária, pelo Dia Nacional em Defesa do Serviço Público

Por PALOMA SAVEDRA

-
As cerca de 70 entidades que integram o Fórum Permanente de Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro (Fosperj) se reuniram nesta quarta-feira para definir uma agenda de mobilizações pela recomposição inflacionária das categorias. No encontro — que ocorreu na sede do SindJustiça, no Centro do Rio —, foi reforçada a importância de a Alerj derrubar o veto do governador Wilson Witzel ao reajuste antes da reunião que o fórum terá com o secretário da Casa Civil, André Moura, em 18 de março. 
Moura falará com representantes do funcionalismo às 10h, na Alerj. E integrantes do fórum decidiram convocar as categorias para um ato unificado na escadaria da Assembleia, no mesmo horário. Em seguida, seguirão para a manifestação pelo Dia Nacional em Defesa do Serviço Público. 
Em nota divulgada nesta quarta-feira, o Fosperj ressaltou que a reunião de hoje também foi para traçar estratégias para que as entidades cobrem do presidente do Legislativo, André Ceciliano (PT), que mantenha o compromisso firmado na última reunião: diálogo aberto com os servidores e pautar a derrubada dos vetos das leis 8.730/20 e 8.731/20. As matérias tratam do orçamento do estado do Rio de Janeiro para 2020.
"É importante a votação dessa pauta para substanciar a recomposição das perdas inflacionárias, previstas no próprio Regime de Recuperação Fiscal (RRF) e na Constituição Federal. Em reunião com representantes do Fórum, o presidente da Casa se comprometeu com a derrubada dos vetos até a primeira quinzena de março", declarou o fórum. 

Comentários