Engajado no combate ao racismo, Marinho comprou a briga de Lucas Braga, chamado de
Engajado no combate ao racismo, Marinho comprou a briga de Lucas Braga, chamado de "crioulinho" pelo narrador gaúcho Haroldo de Souza na transmissão de Santos x GrêmioIvan Storti/Santos
Por O Dia
Santos - Eleito o melhor jogador da Libertadores de 2020 na votação do Conmebol, Marinho apresentou uma nova faceta que vai além da irreverência em entrevistas e comemorações de gol. Engajado no combate ao racismo, o atacante reiterou a condição de líder do jovem grupo do Santos ao repudiar, via redes sociais, o comentário do narrador Haroldo Souza, da 'Rádio Grenal', que se referiu a Lucas Braga como 'crioulinho' durante a transmissão do empate com o Grêmio, quarta-feira, em Porto Alegre. 

Na postagem no stories do Instagram, Marinho reproduziu o polêmico vídeo e chamou o narrador de "racista de merda". Na sequência, o camisa 11 do Peixe desabafou. 
"Lamentável ter que ouvir isso desse mal informado, mal preparado que infelizmente vive na sociedade para agredir verbalmente alguém. Seu preconceituoso", postou Marinho.
Publicidade
O estrago estava feito. Em alta, Marinho, eleito o melhor jogador das Américas e no radar de Tite, amplificou o debate sobre o racismo. Vale lembrar que o próprio atacante foi vítima de infelizes comentários de Fábio Benedetti. Na transmissão da rádio 'Energia 97 FM', o comentarista foi questionado sobre o que diria a Marinho após sua expulsão: "Eu vou falar assim: 'Você é burro, você está na senzala, você vai sair do grupo uma semana para pensar sobre o que você fez'. Benedetti foi demitido.
Ao pedir desculpas publicamente, Haroldo Souza disse que não teve intenção de ser racista e argumentou que é casado com uma mulher negra. Em nota, a 'Rádio Grenal', afirmou que "não compactua com qualquer tipo de atitude discriminatória".