Disque Denúncia oferece recompensa pela captura de familiares de chefão do tráfico em Caxias

Mãe, filho e esposa de Charles do Lixão atuam na mesma organização criminosa dele, na Favela do Lixão e na Vila Ideal

Por O Dia

Os três procurados
Os três procurados -

Rio - O Disque Denúncia divulgou, nesta sexta-feira, que está oferecendo uma recompensa de R$ 1 mil para informações que levem à captura da mãe, do filho e da esposa de Charles Silva Batista, conhecido como Charles do Lixão, que está preso. Os procurados são Richele da Silva Neres, a Chefona, de 41 anos; Amanda Oliveira de Almeida, a Chefinha, 28 anos; e Charles Jackson Neres Batista, o Charlinho do Lixão, 24 anos.

Eles são acusados de fazer parte de uma organização criminosa que age na Favela do Lixão e na Vila Ideal, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Todos são ligados a facção Comando Vermelho e são considerados foragidos da Justiça.

Conhecido também pelo apelido de Charlinho da Vila Ideal, Charles Jackson atualmente chefia o tráfico de drogas no Lixão. A comunidade é um dos principais pontos de drogas na Baixada e é a base principal do traficante Fernandinho Beira-Mar. Charlinho é apontado como sucessor de seu pai no comando do tráfico da região.

Morte do menino Arthur

Charlinho é acusado, junto com outros traficantes, de tentativa de homicídio contra policiais militares do batalhão do município (15º BPM) durante uma operação realizada no dia 30 de junho de 2017. A ação resultou na morte do menino Arthur, baleado no útero de sua mãe, Claudineia dos Santos Melo.

O traficante Romário Conceição da Silva, o Pirulito, de 28 anos (preso em abril de 2018), foi o responsável pelo disparo que acabou atingindo a mãe do bebê que estava com nove meses de gestação. Arthur Cosme de Melo nasceu com vida, mas não resistiu ao ferimento e morreu por causa de uma hemorragia digestiva intensa. Ele chegou a ficar internado no Hospital Adão Pereira Nunes, em Saracuruna.

Charlinho foi denunciado no caso por ter ordenado aos seus subordinados que atirassem contra os policiais que faziam o patrulhamento ostensivo na ocasião.

Claudineia estava com nove meses de gravidez - Reprodução

Crimes

A Chefona, mãe de Charlinho, seria a responsável direta pela contabilidade da quadrilha. Amanda Oliveira, mulher do traficante, é apontada como a responsável pelo manuseio do dinheiro da organização e, segundo investigações, andaria armada no interior dos bailes funks realizados pela quadrilha na comunidade.

Contra Charlinho constam nove mandados de prisão, pelos crimes de tráfico de drogas e condutas afins; prisão em flagrante; roubo majorado; homicídio qualificado; aborto provocado por terceiro; corrupção de menores; tráfico de drogas e condutas afins; entre outros. Em sua ficha criminal constam também 25 anotações por homicídio, tráfico de drogas, receptação, roubo, associação para tráfico, organização criminosa, entre outros crimes.

Em desfavor de Richele e Amanda consta mandado de prisão por tráfico de drogas e condutas afins, com pedido de prisão preventiva.

Quem tiver qualquer informação sobre a localização dos procurados, pode entrar em contato pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados: (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia: (21) 2253-1177; Facebook/(inbox): www.facebook.com/procurados.org/; e pelo aplicativo Disque Denúncia.

A entidade afirma que todas as denúncias que receber serão enviadas à Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

Charles do Lixão - Reprodução

Galeria de Fotos

Os três procurados Divulgação / Disque Denúncia
Charles do Lixão Reprodução
Claudineia estava com nove meses de gravidez Reprodução

Últimas de Rio de Janeiro