Por O Dia
Rio - A Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) e a Secretaria de Estado de Polícia Militar realizarão, esta segunda-feira (8), uma ação humanitária em apoio à Patrulha Maria da Penha - Guardiões da Vida. Às 11h, no pátio do Quartel General da Polícia Militar, no centro do Rio, as duas instituições distribuirão cestas básicas para 600 mulheres assistidas pelo programa.

Criado em agosto de 2019, o programa da Polícia Militar apoia vítimas de violência doméstica e fiscaliza o cumprimento de medidas protetivas. Somente em 2020, com a pandemia, a situação dessas mulheres agravou drasticamente: 67 foram assassinadas, a maioria por companheiros ou ex-companheiros.

As cestas básicas vão atender às necessidades urgentes de mulheres que se encontram em situação de vulnerabilidade. A doação beneficiará indiretamente cerca de 3.500 pessoas, a maioria crianças.

Segundo o presidente da ASSERJ, Fábio Queiróz, esta é a primeira de muitas outras futuras ações em parceria com a Polícia Militar. Para ele a gratidão de poder realizar essa ação é enorme. "Sabemos o quanto essas mulheres sofrem, e ficaram em situações agravantes na pandemia. É extremamente importante para nós do setor supermercadista poder contribuir para levar um pouco de alento e felicidade a elas, ainda mais nesse dia tão relevante. Elas merecem demais".

A distribuição das cestas básicas ficará a cargo das equipes do programa instaladas nos 39 batalhões e três Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) da Corporação. Uma ação humanitária semelhante foi realizada no início da pandemia da Covid-19, no segundo bimestre do ano passado. Com o recrudescimento da crise sanitária, no início deste ano, houve uma nova mobilização.

"Não posso deixar de agradecer a visão humanitária dos empresários que estão à frente da ASSERJ. Da mesma forma, expresso meu orgulho em comandar uma Corporação que assumiu plenamente a missão de servir e proteger a sociedade", disse o Coronel PM Rogério Figueredo de Lacerda, secretário da SEPM.