Henry Borel
Henry Borelreprodução
Por O Dia
Rio - O desembargador Joaquim Domingos de Almeida Neto, da 7ª Câmara Criminal, será o responsável por julgar o pedido de habeas corpus do vereador dr. Jairinho (sem partido) e da namorada, a professora Monique Medeiros. O sorteio eletrônico foi feito na manhã desta segunda-feira pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ). Ainda não foi decidida a data do julgamento de Jairinho e de Monique, acusados de envolvimento na morte de Henry Borel, 4 anos. 
Na sexta-feira, o advogado que representa o casal, André França, fez um pedido de habeas corpus ao presidente do Tribunal de Justiça do RJ, o desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira. No documento, o escritório França Barreto defende que os clientes "se encontram submetidos a manifesto constrangimento ilegal" e afirma que não havia necessidade de prendê-los.
Publicidade
“A autoridade coatora [a juíza Elizabeth Machado Louro] está, nitidamente, justificando os arbitrários meios pelos deturpados fins, impulsionada pela tradicional voz das ruas, cujo coro insiste em ecoar pela história das civilizações, perseguindo os hereges de cada era”, escreveu a defesa do vereador e da professora.
O casal O casal foi preso em uma casa em Bangu, na Zona Oeste do Rio, por agentes da 16ª DP (Barra da Tijuca), na manhã de quinta-feira. Os mandados de prisão contra o casal são temporários por 30 dias e foram expedidos na quarta-feira pelo 2º Tribunal do Júri da Capital. A versão contada pelo casal foi de que a criança sofreu um acidente no quarto onde os três moravam, na Barra da Tijuca. Essa hipótese foi descartada pela polícia. 
Publicidade
Omissão em hospital
Durante a investigação da morte de Henry Borel, 4 anos, policiais civis encontraram, através do plano de saúde pago pelo pai do menino, o relatório de atendimento feito por uma médica do Hospital Real D'Or, em Bangu à criança. A data é 13 de fevereiro, um dia após a babá contar à Monique Medeiros, mãe de Henry, em tempo real, que o menino havia tomado uma banda, socos e chutes de Jairo Souza, o Jairnho. A mãe omitiu isso da médica e disse que ele se machucou ao cair da cama.
Publicidade
Conforme O DIA noticiou ontem, transcorreram 46 minutos em que Henry permaneceu em pânico, aninhado no colo da babá, até falar sobre o que havia ocorrido no quarto. A criança se queixava de dor na cabeça e estava mancando. A babá relatou isso à Monique, pelo Whatsapp, mas ela nada fez, permanecendo no shopping.