Rio confirma duas pessoas com infecção dupla de covid-19 e Influenza AReprodução

Rio - A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) confirmou, nesta terça-feira, que está investigando o caso de duas pessoas que testaram positivo para covid-19 e Influenza A simultaneamente. De acordo com a pasta, eles entraram em contato com os pacientes que foram diagnosticados com as doenças, a partir de exames feitos na rede particular, e estão fazendo o devido acompanhamento epidemiológico.

"A coinfecção não é algo comum, mas já há registros dessa ocorrência em alguns países", disse a SMS em nota.
Nesta segunda-feira, a mãe de um adolescente carioca de 16 anos disse que o filho foi duplamente infectado, no último dia 30 de dezembro. Ela contou que encomendou testes em duas clínicas particulares diferentes e em ambas o resultado foi positivo para as duas doenças. A Secretaria Estadual de Saúde do Rio, no entanto, afirma que até o momento não há registro de infecção simultânea.
Atleta de futebol das categorias de base de um time carioca, o adolescente apresentou sintomas gripais nos últimos dias do ano de 2021. No primeiro teste em um laboratório particular, o resultado foi positivo para covid-19 e também para Influenza. Depois, ele realizou um novo exame PCR, que teria dado o mesmo diagnóstico.
"Ele é atleta e já está vacinado – tanto contra a covid-19 quanto contra a gripe. Ele está bem, sem nenhum sintoma, mas pode acontecer", afirmou a mãe do jovem, em entrevista ao 'Bom Dia Rio', da TV Globo.
O Labi Exames informou que já notificou os órgãos competentes a respeito do caso desse jovem, que é o primeiro quadro de coinfecção detectado pelo laboratório.
Em nota, a subsecretaria estadual de Vigilância e Atenção Primária à Saúde afirmou que "não há nenhum caso confirmado de infecção simultânea por covid-19 e Influenza" até o momento. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, os casos, no geral, são notificados pela doença com maior gravidade - a covid-19.

A pasta afirmou ainda que "não existem estudos científicos publicados que confirmem as implicações clínicas ou imunológicas da infecção conjunta", e garantiu que "que vai acompanhar qualquer ocorrência que venha a ser notificada no estado".
Em Israel, a coinfecção, batizada de 'flurona', foi confirmada em uma jovem gestante, que apresentou sintomas leves. No Brasil, a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte confirmou o caso de coinfecção de covid-19 e Influenza A H3N2 em um paciente de 28 anos. O estado do Ceará também confirmou três casos: dois deles em bebês de um ano, e outro em um homem de 52 anos. São Paulo também tem um caso da dupla infecção. Todos apresentam sintomas leves.
Vacinação contra gripe
A vacinação contra a gripe foi encerrada no Rio no início da tarde desta segunda-feira. A SMS não recebia doses desde o último dia 10 de dezembro, e diante da falta de vacinas no estoque, a campanha foi encerrada oficialmente. Ela será retomada somente em abril, com uma nova versão da vacina capaz de proteger contra os tipos de Influenza circulantes atualmente na Região Metropolitana.
Laboratórios 
As redes do Grupo DPSP (Drogarias Pacheco e Drogaria São Paulo) registraram um aumento de 25% na procura por testes de covid-19 durante o mês de dezembro. Eles informaram que do total de exames realizados no mês de dezembro, 11% foram positivos.
No mês de dezembro de 2021, foi detectado um aumento na procura por testes de covid-19 de 89% no Labi Exames em relação a novembro. Somente nas unidades do Rio de Janeiro, esse crescimento foi de 52% no mesmo período. Quanto aos testes que tiveram resultado positivo no Rio, o laboratório identificou que o percentual do mês de dezembro mais que dobrou em comparação ao mês anterior.

De acordo com o Labi Exames, a alta na procura por testagem ocorreu no momento em que se aproximavam as festas de final do ano, em uma tentativa de diminuir os riscos de contágios entre amigos e familiares durante as celebrações.
"Outros fatores que acarretaram a corrida por testes de covid-19 foram o surgimento da nova variante ômicron e o aumento do número de casos de gripe e de outras infecções respiratórias em São Paulo e no Rio de Janeiro".
Aumento de testes positivos para a covid-19
Um levantamento feito pela Prefeitura do Rio indica que 9,6% das pessoas que testaram para covid-19 na rede pública estavam mesmo com o vírus. Segundo o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, 1.250 cariocas que procuraram estavam contaminados com o coronavírus, desse total, 36% confirmaram que passaram o Réveillon fora da capital.
"A gente já estava esperando ter um aumento de casos de covid-19 pela variante. Foi assim que aconteceu em quase todos os países do mundo, então certamente a gente vai ter um aumento de casos com a variante Ômicron", pontuou o secretário, em entrevista ao DIA.
"Trabalho em uma unidade de saúde da Zona Norte que coletou cinco testes positivos há uns 10 dias. Ontem, o número aumentou pra quase 40", disse um funcionário ao DIA, que não quis ser identificado.
De acordo com Soranz, a prefeitura pretende acelerar a vacinação de cariocas com a dose de reforço, ampliar a capacidade de testagem e reforçar através de campanhas a necessidade da busca por atendimento ao sinal de qualquer sintoma de síndrome gripal.
Soranz explica ainda que a alta na procura por testes nesta manhã ligou um alerta que motivou a avaliação dos resultados já nesse curto período. "A gente fez um consolidado nesta manhã, que não é um consolidado que fazemos normalmente, justamente para entender o que estava acontecendo. Entender essa demanda das pessoas que procuraram as unidades de saúde para testagem", disse.
Apesar do constante monitoramento, o secretário acredita que o momento atual não reflete nem de perto o vivido em outros estágios da pandemia, mas pontua que o risco sempre existe. "Esse aumento ainda não configura algo acima do previsto dessa nova variante. Mas de qualquer maneira é um ponto para ficarmos em alerta", finalizou.