Georges St. Pierre lamenta doping de Anderson Silva: 'Eu me sinto triste'

Exame do brasileiro testou positivo para dois anabolizantes

Por O Dia

Georges St-Pierre não luta desde novembro de 2013Divulgação UFC

Canadá - Georges St-Pierre deixou o MMA no auge da sua carreira. O canadense, ex-campeão do meio-médio do UFC, está longe das lutas desde novembro de 2013. Admirador de Anderson Silva, desde os tempos em que os dois eram apontados como personagens de uma possível superluta, GSP lamentou o doping do brasileiro e se disse triste com a situação do Spider.

Vídeo: Irmãos Nogueira gravam mensagem de apoio para Anderson Silva

"Eu me sinto muito triste por Anderson Silva. (Mas) Eu não quero falar sobre um indivíduo, quero falar sobre o sistema. O sistema é um grande problema nas artes marciais mistas... É algo que eu acredito que o UFC e os lutadores deveriam confrontar e resolver, porque, se você não resolver isso agora, só vai piorar e piorar", disse St-Pierre em entrevista à agência de notícias 'Canadian Press'.

GSP também fez críticas ao Ultimate. Para ele, a organização do evento não poderia ter deixado a luta acontecer.

"A luta deveria ter sido cancelada, porque é trapaça, é uma arma biológica que você tem. Se eu lutar com uma faca, e a organização sabe que eu tenho uma faca, eles não deveriam me deixar lutar, pois estou carregando uma arma. Uma droga de melhora de rendimento é a mesma coisa, é uma arma biológica. É uma vantagem que você tem sobre seu oponente com a qual você não deveria ser permitido competir, pois coloca a saúde do competidor em perigo. Nós não estamos jogando golfe, não estamos apostando corrida, estamos lutando. Toda vez que lutamos, colocamos nossas vidas, nosso bem estar em risco", comentou o canadense que está recuperado de uma lesão no joelho, sofrida no ano passado.

Últimas de Esporte