Após operação em São Gonçalo, recompensa para captura de traficante da região aumenta

Disque Denúncia elevou para R$ 30 mil prêmio por quem der informações que levem à prisão de Schumaker, chefe do tráfico no Jardim Catarina Novo, que está escondido no Complexo do Salgueiro

Por O Dia

Traficante tá malocado no Salgueiro de São Gonçalo, diz a polícia
Traficante tá malocado no Salgueiro de São Gonçalo, diz a polícia -

Rio - Um dia após uma operação das Forças Armadas em São Gonçalo, o Disque Denúncia informou que aumentou de R$ 20 mil para R$ 30 mil a recompensa para quem der informações que levem à captura de Schumaker Antonacio do Rosário, de 34 anos, conhecido como Schumaker ou Piloto. O traficante, da facção Comando Vermelho (CV), chefia o tráfico de drogas da comunidade Jardim Catarina Novo, no município da Região Metropolitana do estado. Schumaker está escondido no Complexo do Salgueiro, alvo da operação desta quarta.

O traficante também atua nas localidades Guaxa, Baixadinha, Pica Pau, Cinco Bocas, Final Feliz, Favelinha e Buraco Quente, que ficam na região. A quadrilha dele, conhecida como "O Bonde do Schumaker", é acusada de tráfico de drogas, assaltos e homicídios.

Schumaker já foi condenado a 20 anos de prisão pelos crimes de homicídio e assalto a mão armada. Contra ele, há sete mandados de prisão em aberto, sendo quatro pelo crime de evasão do sistema penitenciário e três por homicídio qualificado; associação para a produção e tráfico e condutas afins; e associação para a prática de tráfico ilícito de substância entorpecente.

Prisão e soltura

Em 2003, o traficante foi preso por assalto. Dez anos depois, ele teve o direito de cumprir o restante da pena em regime semiaberto, não mais retornando ao Instituto Penal Edgard Costa, em Niterói, onde cumpria a pena.

Após sua saída da cadeia, o bandido se refugiou no Complexo do Salgueiro, depois que passou a ser alvo constante de operações policiais, para recapturá-lo. Lá, ele ordena que seus aliados coloquem barricadas para impedir a ação da polícia. Os bloqueios são retirados constantemente por PMs do batalhão do município (7º BPM) e recolocadas constantemente, após a saída dos militares.

Em algumas ruas da comunidade, os moradores precisam deixar seus carros longe de suas casas por conta do acesso bloqueado por bandidos.

A quadrilha também participa de um baile funk na Favela da 39, comandada por um homem de confiança de Schumaker, mandando fechar várias ruas da favela e obrigando moradores e comerciantes a desligarem câmeras de segurança. Tudo obedecendo ordem de Schumaker.

Recompensa foi de R$ 20 mil para R$ 30 mil - Divulgação / Disque Denúncia

Ameaça a policiais

Em fevereiro de 2017, Schumaker chegou a oferecer aos seus aliados uma recompensa de R$ 5 mil por cada policial morto na região. Não foi a primeira vez que o traficante orquestrou um plano para matar policiais em São Gonçalo.

Em junho de 2014, a quadrilha teria executado com mais de 20 tiros o soldado da PM Dayvid Lopes Atanásio, de 25 anos, no Jardim Catarina. Lotado no Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), o militar sofreu uma emboscada próximo de sua casa. Na época, o bandido chegou a ameaçar também outros agentes de segurança da região.

Em 2016, após traficantes de sua quadrilha serem flagrados por uma câmera de segurança circulando fortemente armados pela Avenida Albino Imparato, principal via do Jardim Catarina, Schumaker teria ordenado a retirada de todos os dispositivos de segurança da área externa das casas e comércios do bairro.

Quem tiver qualquer informação sobre a respeito da localização do traficante pode entrar em contato pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados: (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia: (21) 2253-1177; Facebook/(inbox): www.facebook.com/procurados.org/; ou pelo aplicativo "Disque Denúncia RJ".

O soldado Dayvid Lopes Atanásio, foi morto em uma emboscada próximo de sua casa, no município - Arquivo Pessoal

Operação desta quarta

A operação desta quarta das Forças Armadas  no Complexo do Salgueiro envolveu mais de 2,5 mil agentes. Militares do Exército e da Marinha, além de policiais federais, atuaram no Complexo do Salgueiro e na região da Baía de Guanabara próximo.

Os principais alvos foram Schumaker e também outro traficante que vem aterrorizando a região com roubo de cargas, Thomaz Jhayson Vieira Gomes, o 2N, chefe do trafico do Salgueiro. Assim omo Schumaker, Thomaz também não foi preso.

Ao longo do dia, os agentes fizeram mais de 4,5 mil revistas e checagem de antecedentes criminais e retiraram 11 barricadas. Dois suspeitos foram mortos e outros 12 detidos. Além disso, um fuzil, seis pistolas, 21 carregadores, 600 munições, 14 veículos (dentro carros e motos) e três embarcações foram apreendidas.

A operação desta quarta envolveu mais de 2,5 agentes - Estefan Radovicz / Agência O Dia

Galeria de Fotos

Traficante tá malocado no Salgueiro de São Gonçalo, diz a polícia Divulgação / Polícia Civil
Recompensa foi de R$ 20 mil para R$ 30 mil Divulgação / Disque Denúncia
A operação desta quarta envolveu mais de 2,5 agentes Estefan Radovicz / Agência O Dia
O soldado Dayvid Lopes Atanásio, foi morto em uma emboscada próximo de sua casa, no município Arquivo Pessoal

Últimas de Rio de Janeiro