Rio decreta medidas para conter o avanço da Covid-19
Rio decreta medidas para conter o avanço da Covid-19Ricardo Cassiano/Agencia O Dia
Por O Dia
Rio - As novas medidas restritivas da cidade do Rio para enfrentar a pandemia da covid-19 começam a valer a partir das 17h desta sexta-feira, curiosamente no dia em que completa 1 ano do primeiro caso da doença confirmado no Estado. O prefeito Eduardo Paes limitou o horário de bares e proibiu abertura de boates, quiosques e feiras no Rio. A restrição vale até o dia 11 de março. 
Publicidade
O decreto proíbe também o funcionamento de boates, quiosques e feiras. Ambulantes não vão poder trabalhar nas praias da capital. A prefeitura também decretou um 'toque de recolher' e vai restringir a permanência das pessoas nas ruas e em espaços públicos das 23h às 5h.
A fiscalização será reforçada nesse período, através da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), Guarda Municipal e Secretaria Municipal de Saúde. Os agentes podem reter ou apreender mercadorias, produtos e bens, além de aplicar multas e interditar o local ou estabelecimento que descumprir as regras. 
Publicidade
De acordo com Eduardo Paes, o número de solicitações de internações por covid-19, o agravamento da pandemia em outros estados, o que não descarta que a situação se agrave no Rio, o alerta nacional da Fiocruz sobre o aumento do número de casos e o fato de que as pessoas não estão respeitando as restrições impostas contribuíram para que a prefeitura adotasse medidas mais duras.
Publicidade
A cidade do Rio tem atualmente 33.466 óbitos por covid-19, e 589.694 casos confirmados. 
Apesar das restrições, na quarta-feira, o governador do Rio em exercício, Claudio Castro, descartou a possibilidade de Lockdown no Estado.
Publicidade
Confira os detalhes das novas regras:
- entre 23h e 5h, será proibido permanecer em ruas, espaços públicos e praças; a multa por descumprimento é de R$ 562,42 – a circulação está permitida;
Publicidade
- bares e restaurantes só poderão abrir das 6h às 17h, e com 40% de ocupação, inclusive em shoppings centers — o take away (retirada) de alimentos também está proibido, mas o delivery (entrega) está liberado, inclusive fora do horário;
- Praias: estão proibidos quiosques, ambulantes e barraqueiros – banho de mar, exercícios e permanência na areia estão liberados;
Publicidade
- Eventos, festas e rodas de samba também estão proibidos;
- Não podem funcionar boates, casas de espetáculo, feiras especiais, feiras de ambulantes e feirartes (artesanato) — feiras livres estão liberadas;
Publicidade
- atividades econômicas que têm atendimento presencial podem funcionar entre 6h e 20h, mas com circulação de público limitada a 40%. Nesta lista, estão: comércio, shopping center (exceto praças de alimentação, que vão operar até as 17h), academias, salões de beleza, cabeleireiros, supermercados, entre outros.