No Dia da Mentira, relembre promessas que Crivella está devendo aos cariocas

Eleito com o compromisso de cuidar das pessoas, prefeito do Rio deixa pendências em áreas como saúde, saneamento básico, pavimentação, conservação e valorização do servidor

Por O Dia

Prefeito do Rio, Marcelo Crivella
Prefeito do Rio, Marcelo Crivella -

Rio - Eleito com a promessa de cuidar das pessoas, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, se comprometeu com cinquenta promessas em seu programa de governo. Neste 1º de abril, o Dia da Mentira, lembramos cinco áreas de atuação em que a Prefeitura ainda está devendo à população carioca. 

Homem em situação de rua nas proximidades da UERJ, Zona Norte do Rio - Marcio Mercante / Agência O Dia

Dignidade às pessoas em situação de rua

O então candidato a prefeito se comprometeu em 2016 a ampliar em 4 mil o número de vagas em centros de acolhimento, recuperação ou reabilitação até 2019 e dar dignidade à rede estrutural de acolhimento de pessoas em situação de rua através de parcerias com instituições filantrópicas. Reportagem do DIA desta segunda-feira, no entanto, mostra que milhares de pessoas que vivem nas ruas da cidade denunciam abandono e se queixam da qualidade dos abrigos. "O abrigo só facilita a vida de quem não tem todos os documentos. Mas para viver não dá. É sujo e até perigoso", rechaça Monique da Silva, de 26 anos, que vive na rua com o marido e dois filhos. "A prefeitura não costuma aparecer por aqui", reclama. 

Aline Lugon e Mariana fizeram o teste do pezinho em suas filhas, mas não receberam o resultado. Elas se sentem prejudicadas, sem saber as chances dos bebês terem seis tipos de doenças - Luciano Belford/Agência O Dia

Melhorar o programa Clínica da Família

Manter e melhorar o programa Clínica da Família também foi um compromisso firmado pelo prefeiro. O DIA constatou, no entanto, pelo menos duas unidades que não cumprem bem o seu papel. Em março deste ano, a reportagem mostrou que mães não estão recebendo o resultado de exames do teste do pezinho de seus filhos. O problema acontece na Clínica da Família Jammil Haddad, em Paciência, na Zona Oeste da cidade. Ao questionarem a clínica sobre o desaparecimento dos exames, as mães escutam que houve "problemas técnicos". 

Em Olaria, a reportagem do DIA apontou em dezembro de 2018 a falta de medicamentos na Clínica da Família do bairro, da Zona Norte do Rio. 

No fim do ano passado, os médicos da atenção primária de Saúde do Rio chegaram a realizar uma paralisação em protesto contra cortes no programa das Clínicas da Família de 239 equipes da Atenção Primária, o atraso de salários e a redução de R$ 725 milhões no orçamento da Saúde para este ano. Aliás, entre as promessas do prefeito estava um aumento no recurso para a Secretaria Municipal de Saúde de R$ 250 milhões ao ano. 

Calçamento afundou na Rua Daniel Carneiro, no Engenho de Dentro, Zona Norte do Rio - Marcio Mercante / Agência O Dia

Pavimentação e limpeza urbana

O prefeito Marcelo Crivella também elencou como um dos objetivos centrais do seu governo, durante a campanha de 2016, o acesso descomplicado aos serviços públicos de qualidade, a limpeza das áreas públicas, a boa iluminação, o saneamento e a qualidade do revestimento asfáltico das ruas e avenidas. Em seu terceiro ano à frente da Prefeitura do Rio, a cidade está longe do tratamento que lhe foi prometido.

Mulher precisa desviar de uma 'montanha' de lixo na Rua do Resende, no Centro do Rio - Marcio Mercante / Agência O Dia

Sem receber repasses da Prefeitura há três meses, a concessionária responsável pelo aterro sanitário e que transporta os detritos do Rio para Seropédica sofrerá uma redução de 80% no serviço. A diminuição drástica de coleta deve agravar a partir desta segunda-feira o excesso de lixo que já causa transtornos diários para milhares de cariocas.

Quando o assunto é asfaltamento e manutenção das calçadas, a administração municipal também está devendo. Os cariocas tropeçam em buracos e crateras pela cidade, que expõe pedestres e motoristas a acidentes. O DIA percorreu vias de todas as regiões da cidade e flagrou o descaso do poder público com a conservação do asfalto. Recentemente, o prefeito Marcelo Crivella, disse que o Rio é uma esculhambação. Mas as ruas mostram que é um problema de gestão administrativa.

O que se vê nas ruas é resultado da baixa no investimento em pavimentação. Uma diferença de quase meio bilhão de reais afasta os investimentos em pavimentação de logradouros feitos no Rio pelo prefeito Marcelo Crivella, em seus dois primeiros anos de governo, do total executado no mesmo período do segundo mandato de Eduardo Paes. Isso representa uma queda vertiginosa de 73,10% em recursos. As informações constam de levantamento do gabinete da vereadora Teresa Bergher (PSDB), com base em dados lançados no Fincon, sistema da Prefeitura do Rio onde são registrados eventos orçamentários.

Moradores da comunidade Camarista Méier cobram obras de infraestrutura ao prefeito - Divulgação

Saneamento básico

Entre as promessas do prefeito, estava resolver definitivamente, através de uma parceria entre a Comlurb e a Cedae, os problemas de saneamento, abastecimento de água e limpeza urbana das 20 principais comunidades do município até o final de 2019.

Os moradores da Comunidade Camarista Méier, na Zona Norte do Rio, cobram para que o compromisso seja honrado logo. Sem acesso à água potável e ao saneamento básico, uma criança de apenas 3 anos, foi vítima da Leishmaniose e morreu em fevereiro deste ano.

Valorização dos servidores

Crivella também prometeu, em seu programa de governo, ampliar, aprimorar e aprofundar o programa Acordo de Resultados para premiar com salários adicionais ao final de cada ano (além do 13º salário), os 1.000 servidores que melhor atingirem suas metas de desempenho.

Conforme mostrou a Coluna do Servidor, no entanto, a Prefeitura ainda não quitou, nem deu uma previsão de quando irá pagar, as gratificações referentes ao acordo de resultados de 2016.

Galeria de Fotos

Prefeito do Rio, Marcelo Crivella Armando Paiva
Mulher precisa desviar de uma 'montanha' de lixo na Rua do Resende, no Centro do Rio Marcio Mercante / Agência O Dia
Homem em situação de rua nas proximidades da UERJ, Zona Norte do Rio Marcio Mercante / Agência O Dia
Calçamento afundou na Rua Daniel Carneiro, no Engenho de Dentro, Zona Norte do Rio Marcio Mercante / Agência O Dia
Moradores da comunidade Camarista Méier cobram obras de infraestrutura ao prefeito Divulgação
Aline Lugon e Mariana fizeram o teste do pezinho em suas filhas, mas não receberam o resultado. Elas se sentem prejudicadas, sem saber as chances dos bebês terem seis tipos de doenças Luciano Belford/Agência O Dia

Comentários