Cristóvão faz mistério sobre parceiros de Sheik no Flamengo

Cinco jogadores brigam por duas vagas no ataque

Por O Dia

Rio - Está aberta a concorrência no ataque do Flamengo. Com a provável volta de Jonas ao time, um jogador terá que ser barrado. Eduardo da Silva, Everton, Gabriel, Paulinho e Marcelo Cirino disputam as duas vagas, ao lado de Emerson Sheik, para o clássico contra o Vasco, domingo, às 18h30, na Arena Pantanal. Um dos lugares, porém, tem caráter temporário, já que Paolo Guerrero chegará ao clube para ser titular. A comissão técnica de Cristóvão Borges analisa o desempenho nos jogos sob o seu comando e avalia o currículo recente dos candidatos.

Cristóvão Borges faz mistério na escalação do FlamengoGilvan de Souza / FlaImagem

Nesta terça-feira, em treino tático no Ninho do Urubu, o técnico escalou o sistema defensivo com César, Luiz Antonio, Wallace, Samir, Anderson Pico, Jonas, Canteros e Márcio Araújo — Pará foi barrado. Mas não deu pistas do ataque. No processo de seleção, Eduardo da Silva, Everton e Gabriel saem na frente. O clima de peneira, no entanto, impede qualquer certeza sobre quais serão os escolhidos. “Pode sobrar para qualquer um. Acho que todo mundo da frente está com medo de perder a vaga”, disse Gabriel, forte candidato a sair do time.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

O atacante fez o gol da primeira vitória do Flamengo neste Brasileiro — 1 a 0 sobre a Chapecoense. Já são dois na competição, mas apenas três em 2015. Se Gabriel for sacado, Sheik passará para o lado direito, enquanto Everton atuará pela esquerda.

Eduardo da Silva tem cinco gols em 23 jogos este ano, dois deles marcados depois da chegada de Cristóvão Borges. Embora pareça gozar de prestígio com o novo treinador, tem sido aproveitado na posição que será de Guerrero. Mesmo que seja escalado domingo, precisará mostrar que pode ser útil em outros setores, como, por exemplo, pelos lados do campo.

Everton jogou como meia, na derrota para o Atlético-MG por 2 a 0, no último sábado, no Maracanã. Ele ainda não balançou a rede sob o comando de Cristóvão — tem cinco gols em 22 jogos na temporada. Porém, além de polivalente, goza da confiança da torcida.

O currículo com mais gols é o de Marcelo Cirino. São dez em 31 partidas. No entanto, não deixa a sua marca desde a vitória sobre o Salgueiro-PE, dia 22 de abril. Além disso, ainda não conseguiu fazer gol em clássicos.

Paulinho, por sua vez, ainda faz estágio em 2015, após passar por cirurgia no joelho direito, em setembro do ano passado. Ele disputou apenas 14 jogos e fez dois gols.