Ibovespa cai 0,31% em dia de jogo do Brasil e véspera de feriado em São Paulo

Investidores preferem não cravar posições. Amanhã bolsa não opera devido ao feriado que comemora a Revolução Constitucionalista

Por parroyo

Em uma sessão mais curta por conta do jogo do Brasil, o Ibovespa terminou em queda de 0,31%, aos 53.634 pontos. Mais uma vez, o giro financeiro - R$ 3,1 bilhões - ficou abaixo da média do mês.

À frente dos ganhos, Banco do Brasil ON subiu 1,57%. Na contramão, Oi PN teve queda de 5,11%. Em meio à polêmica sobre o investimento da Portugal Telecom no Grupo Espírito Santo, a agência de classificação de risco Standatd &Poor’s colocou a Oi novamente na lista “creditwatch” com implicações negativas. A Portugal Telecom está em processo de fusão com a Oi e aplicou quase € 900 milhões em uma subsidiária do Grupo Espírito Santo.

Na agenda, destaque para a inflação oficial de junho, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que apresentou elevação de 0,40%, o que significa desaceleração em relação aos 0,46% apurados no mês de maio. No entanto, nos últimos 12 meses, o índice acumulou alta de 6,52% e rompeu o teto da meta, que é de 6,50%.

Vale destacar que, nesta quarta-feira, a bolsa não irá operar, pois é feriado em São Paulo - comemoração da Revolução Constitucionalista.

Nos Estados Unidos, as bolsas caminham para fechamento pelo segundo dia consecutivo no vermelho. Após baterem recordes na semana passada, os índices passam por ajustes. Nesta terça-feira, os investidores se desfazem de ações ligadas aos segmentos de internet e biotecnologia antes do começo da temporada de balanços.

Por volta das 14h30m, o Nasdaq caía 1,44% - a maior queda desde abril. O Dow Jones recuava 0,62% e o S&P perdia 0,71%.

No mercado de câmbio, o dólar caiu 0,42% em relação ao real, cotado a R$ 2,215 na venda. A sessão também foi mais curta devido ao embate do Brasil com a Alemanha pelas semifinais da Copa do Mundo.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia