Dia Mundial da Água: Como fechar a torneira

Consumo de ‘água invisível’ aumenta os riscos. Saiba como reduzir sua cota de responsabilidade

Por O Dia

Rio - Você sabia que se toda a água da Terra coubesse em uma garrafa de 1 litro, a água doce disponível seria equivalente a pouco mais de uma gota? Quando se pensa em quanto se consome de água ao longo do dia, todo mundo logo lembra de situações simples do cotidiano, como tomar banho, preparar a comida, escovar os dentes, lavar o carro ou as roupas... Mas por trás desse consumo está o “gasto invisível”, que é a quantidade de água usada durante a produção de praticamente tudo o que consumimos.

Segundo dados da ONU, cada pessoa consome diariamente de 2 a 5 mil litros de “água invisível” contida nos alimentos. O cálculo leva em conta toda a cadeia de produção de um bem de consumo. Uma única maçã, por exemplo, consome 125 litros de água para ser produzida, segundo a Waterfootprint.

E neste momento em que tanto se fala da qualidade da carne que chega ao nosso prato, é importante lembrar que a pecuária também é responsável por um consumo alto de água. Para cada quilo de carne bovina, são gastos mais de 15 mil litros de água!

Água gasta durante o banho%2C se recolhida%2C pode ser usada para lavar o carro%2C o quintal e regar o jardimReprodução Internet

“Essa preocupação não deve ser só das empresas. Cada pessoa e cada família pode fazer a sua parte buscando consumir apenas o necessário, evitando o desperdício desse recurso tão essencial”, afirma Helio Mattar, diretor-presidente do Instituto Akatu. O DIA reuniu algumas dicas para você economizar com sua família.

Dicas de consumo consciente

- Não lave louça

Comprar uma lava-louças é a melhor opção. Para cada copo sujo, são necessários mais dois copos de água limpa para lavá-lo. Em 15 minutos de torneira aberta na pia gastam-se em média 90 litros de água. Na lava-louças, a economia pode chegar a 27 mil litros em um ano, o que vale a 55 caixas d'água de 500 litros.

- Peneira no chuveiro

Uma opção barata e fácil, os arejadores, também chamados de ‘peneirinhas’, misturam ar à água dando a sensação de maior volume. A eficiência é a mesma, mas os respingos que levam ao desperdício serão menores. E ele pode ser implantado na pia também. A peça custa cerca de R$ 600 e você nem precisa chamar o encanador — basta rosquear os arejadores nos bicos das torneiras e chuveiros e pronto.

- Da pia pra descarga

Já pensou em reutilizar a água da pia do banheiro na descarga? A pia fica acoplada ao vaso sanitário, e toda a água utilizada nela é direcionada à descarga. Isso proporciona economia de até 70% da água usada no banheiro.

- Acumule roupa suja

Uma lavadora de cinco quilos consome 135 litros de água a cada uso. Acumule roupas da semana para lavar de uma só vez e, se possível, reuse aquela blusinha de segunda, que continua limpa, na sexta.

- Na dança do balde

Enquanto você está encolhido no canto do box esperando a água do chuveiro esquentar, prepare um balde para receber a água fria. Você pode reutilizá-la para lavar as roupas, o quintal, o carro etc. No final do dia, você poupou mais de 8 litros de água! Você também pode captar água enquanto toma banho. É só colocar uma bacia sob os seus pés.

- Piscina ao máximo

Você pode reutilizar a água da piscina de montar para regar os jardins quando não for mais usá-la. Verifique se o nível de cloro não está alto para as plantas, pois isso pode matá-las. Você provavelmente não vai utilizar toda a água de uma piscina de 10 mil litros, por exemplo. Então dividir um pouco com o vizinho não terá problema nenhum e fará com que todos saiam felizes: você, seu bolso, a água e as plantinhas.

- Família que poupa

O que pode mudar em casa para que a família consiga economizar água? Sente com seus filhos e, juntos, elaborem uma lista com itens que podem servir como metas, como reduzir o tempo de banho a cinco minutos por pessoa, varrer a calçada em vez de lavar e todas as outras ações que resultem em economia. Ao final de cada semana, a família pode retomar a lista para avaliar o que foi ou não cumprido. Não esqueça de ensinar quais são os afazeres que exigem ou não água potável.

Fonte: Health Hygiene Home e Fundação Boticário

Últimas de Rio De Janeiro