Um Pouco de História: Rotas turísticas de Duque de Caxias

Conheça os roteiros atrativos da cidade

Por O Dia

O município de Duque de Caxias possui 464.6 km² e espalhados pelo seu território estão assentados um rico patrimônio que vai da pré-história ao período histórico. Antes da chegada do europeu eram os índios tupinambás que dominavam a região do entorno da Baía. Mais distante, no tempo lá pelos anos 3.500, temos os povos sambaquianos. Por onde se faz trabalho de arqueologia encontraremos restos destes primitivos povos. Curiosidades a parte, no nosso roteiro vamos apresentar primeiro a Igreja São João Baptista de Trairaponga.

Fazenda São Bento é um dos pontos de atração Divulgação


De 1647 até 1660 a igreja ficou em local desconhecido e entra em ruína para receber nova construção em 1747. Está até hoje no Parque Lafaiete, mudou de nome em 1930 para Igreja Santa Terezinha do Menino Jesus.

O outro grande patrimônio é a Fazenda São Bento do Iguassú, com acesso pela antiga Av. Presidente Kenedy. Em 1.591 Jorge Ferreira (tendo lutado contra os franceses em 1.565) doou aos beneditinos uma ilha no Rio Iguassú e mais trezentas braças pelo sertão adentro. Sua filha, Marquesa Ferreira, esposa de Cristovão Monteiro, também doou terras com fazenda, roça e pomares. Nesse local, os monges ergueram inicialmente uma capela dedicada a Nossa Senhora das Candeias. No século XVIII, as terras passaram para as mãos da irmandade de N. Sra. do Rosário dos Homens Pretos, subordinada a Igreja de Nossa Senhora da Piedade de Iguassú. Atualmente está em péssimo estado de conservação.

Distante aproximadamente 3 km chegamos à Igreja de Nossa Senhora do Pilar de Morabahy, aí também ficava o Registro (espécie de Posto de Fiscalização do ouro). Foi Manoel Pires e sua mulher, Catharina de Senne, que doaram as terras para a construção da igreja. Segundo Monsenhor Pizarro: “... estava assente em terreno pouco acima da guarda do Pilar e media então 814 palmos – da porta principal até o arco da capela-mor. Esta se estendia por 50 palmos de comprimento sobre 34 de largura – acomodando nesse espaço o sacrário, onde é perpetuamente adorado o Santíssimo Sacramento”.

Após esta visita vamos para Xerém. A chamada Igreja Velha, como é carinhosamente chamada pela população, está localizada na Estrada da Igreja Velha. A capela de Santa Rita da Posse foi fundada por Antonio Ribeiro d’Avelar, testamenteiro do Cap. Francisco Gomes Ribeiro, que determina a construção da capela em seu testamento. O patrimônio está em ruínas.

Últimas de Rio De Janeiro