Tão perto

Por O Dia

A Polícia Federal deu exemplo ontem de que não poupa nem os seus quando o assunto é ilegalidade ou crime. Prendeu dois delegados lotados na Superintendência de São Paulo um deles preventivamente, lotado no gabinete do superintendente Disney Rossetti, e investigado por meses pela Corregedoria. É acusado de participar de esquema de extorsão e concussão, com uso do cargo para extorquir de empresários. Outro delegado, licenciado, usou placa institucional no carro particular para assuntos pessoais. Os nomes foram preservados porque as investigações continuam sob sigilo.

Alcmeon

A Operação Alcmeon cumpriu quatro mandados de prisão preventiva contra pessoas que se passavam por delegados para extorquir. Mas um deles era, realmente, delegado.

Na cela

Oficialmente, a assessoria da PF em São Paulo confirmou apenas a prisão do delegado por concussão. Os detidos estão nas celas da sede paulista.

Histórico

A prisão dos delegados surpreendeu colegas do Brasil todo. São tidos como experientes e benquistos, com altos cargos. O detido por concussão já passara pela Corregedoria.

Placa

O delegado detido por uso da placa oficial foi flagrado por colegas do Setor de Inteligência Policial (SIP).

Magistrado$

O Conselho Nacional de Justiça já tem as informações bombásticas mas ainda não divulgou os salários dos magistrados como ordenou a presidente Cármen Lúcia. O CNJ justificou que é preciso padronizar as planilhas enviadas por cada tribunal.

R$ 200 mil

Dos 90 tribunais do país, 86 já mandaram suas planilhas quatro tribunais regionais eleitorais; do Acre, da Paraíba, do Rio Grande do Sul e de Roraima ainda não enviaram as informações. Há casos, e não são poucos, que ultrapassam a R$ 200 mil.

Geni

A Segunda Turma do STF rejeitou, por unanimidade, denúncia contra o senador Renan Calheiros na Lava Jato. "Foi indevidamente exposto por uma denúncia sem justa causa", diz o advogado Luiz Henrique Machado.

Prévias

As campanhas estão nas ruas, extraoficialmente, com potenciais candidatos a presidente viajando pelo país. A Paraná Pesquisas, a pedido da Record Minas, fez sondagem em Minas Gerais 3º maior colégio eleitoral do país e há revelações que surpreendem, como o crescimento de João Doria e o fortalecimento de Joaquim Barbosa.

Lula na cabeça

Segundo a Paraná, que ouviu 1.507 pessoas em 70 cidades de Minas, Lula continua imbatível. Na estimulada, surge com 25,9%, seguido de Jair Bolsonaro, com 18,2%, João Doria Jr, com 11,2%, e Marina Silva, com 8,9%.

Barbosa sobe

Surpreende Joaquim Barbosa com 8,5%, acima de Ciro Gomes (já em campanha), com 5,5%. Num cenário sem Doria, Barbosa pula para 9,4%, em terceiro, atrás de Bolsonaro (19,1%) e Lula (25,8%). Neste cenário, Geraldo Alckmin aparece com 7,9%.

Na pista

Um Porsche prata chamou a atenção no estacionamento do Anexo 2 da Câmara ontem. Do carrão desceu o advogado Daniel Gerber, que defende o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, denunciado por obstrução da Justiça e organização criminosa.

Bolsonaro pirata

Um hacker registrou o site e vende produtos do deputado Jair Bolsonaro e do partido. O site não é oficial, e os dirigentes da legenda vão aguardar a volta do presidente Adilson Barroso, que está nos Estados Unidos, para decidir o que fazer.

Comentários