Espanha no impasse

Madri avança para intervir na Catalunha

Por O Dia

O governo da Espanha anunciou ontem que avançará na aplicação do Artigo 155, que permite intervir nos assuntos de uma região autônoma, devido à insatisfação com a resposta do presidente catalão, Carles Puigdemont, segundo quem a declaração de independência não foi votada.

Às 10h (6h de Brasília) venceu o prazo para que Puigdemont esclarecesse ao governo do primeiro-ministro Mariano Rajoy se declarou a independência da região em uma confusa sessão no Parlamento catalão semana passada.

Em sua resposta, o líder separatista afirmou que, "se o governo persistir em impedir o diálogo e continuar a repressão, o Parlamento da Catalunha poderá, se julgar oportuno, votar a declaração de independência que não votou no dia 10".

Rajoy não se deu por satisfeito e convocou para amanhã o conselho de ministros para avançar nos trâmites para intervir na administração da região. O governo espanhol diz ainda que "o governo usará todos os meios para restaurar o quanto antes a legalidade e a ordem constitucional, recuperar a convivência pacífica entre cidadãos e frear a deterioração econômica provocadas pelo desafio independentista".

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência