Dilma compara impeachment a câncer

Presidente afastada diz ter dificuldade maior nesse processo

Por O Dia

Rio - Em entrevista a rádio Pampa, do Rio Grande do Sul, a presidente afastada, Dilma Rousseff, comparou o seu processo de impeachment com o tratamento de um câncer a que foi submetida e também às torturas sofridas quando foi presa política na ditadura militar. Dilma disse que “em nenhuma dessas vezes” sentiu “tamanha dificuldade como agora”. As informações são do portal UOL.

Dilma compara impeachment a câncerJosé Cícero da Silva/Agência Pública

“Na minha vida toda eu lutei em várias circunstâncias difíceis. Eu lutei na ditadura, e aí obviamente eu acho que para qualquer um dos brasileiros e brasileiras que foram torturados, a tortura é talvez um dos limites da degradação humana. De quem faz, mas também é muito, mas muito, ruim pra quem sofre. E eu também enfrentei um câncer”, disse Dilma. “Agora te digo o seguinte: em nenhuma dessas vezes eu senti tamanha dificuldade como agora”, afirmou. 

A presidente se submeteu com sucesso a um tratamento contra câncer em 2009. Na época da ditadura (1964-1985), Dilma foi presa e torturada.

Últimas de Brasil