Suspeita de bomba interrompe prova da OAB em Salvador

Candidato ameaçou os outros participantes e disse que estava armado. Primeira fase seria realizada neste domingo

Por O Dia

Bahia - Os 3,5 mil candidatos que foram fazer a primeira fase da prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Salvador, na Bahia, no início da tarde deste domingo, viveram momentos de pânico e apreensão. Na Universidade Jorge Amado (Unijorge), um dos participantes ameaçou quem estava na sala afirmando que estava armado e com diversas bombas presas ao corpo. Com isso, a prova teve que ser interrompida e suspensa.

Na ocasião, houve muita correria e muitos candidatos se esconderam nos banheiros. Depois, o prédio precisou ser esvaziado para que o homem se rendesse. O Corpo de Bombeiros, o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), a Polícia Militar e a Polícia Federal foram até o local. Por volta das 17h, ele se rendeu e os policiais detectaram que o candidato não estava com bombas e nem armado.

Até o momento, a identidade dele ainda não foi revelada e não há informações sobre a motivação das ameaças. Em nota publica no site da OAB Salvador, a Coordenação Nacional do Exame de Ordem e a Fundação Getúlio Vargas disse que a suspensão da prova foi apenas nessa cidade, "sem prejuízo aos demais locais de realização das provas".

Últimas de Brasil