Chapéu de aba grande vira hit

Feito de feltro, modelo Floppy ganha as ruas no embalo da moda setentista

Por O Dia

Rio - Se você sempre teve vontade de passear com aqueles chapéus de aba bem grande por aí, desfilando todo o seu charme, essa é a chance que tanto esperava. Mesmo com temperaturas altas, o Rio está de braços abertos para receber a tendência, que vem somando cada vez mais adeptos. O acessório, conhecido como floppy, geralmente feito de feltro, ganhou visibilidade na São Paulo Fashion Week e no festival Lollapalooza, ambos em São Paulo, quando dezenas de mulheres exibiram os seus chapelões na cabeça. 

As Giovannas%2C Ewbank e Lancellotti%2C usaram o acessório no LollapaloozaReprodução Internet


Famosas como Bruna Marquezine, Giovanna Ewbank, Giovanna Lancellotti, Thaila Ayala, Josie Pessoa e Julia Faria já deram pinta com seus chapéus — superestilosos — por aí. No universo das blogueiras, o floppy também é a peça-desejo do momento.

“Ultimamente, tenho usado muito por causa do estilo boho- chique, com tons mais terrosos e peças com franja. Estou achando o máximo esses chapéus grandes, com ondulações nas abas, ficam lindos”, diz Bianca Andrade, do blog ‘Boca Rosa’.

Nas lojas, o acessório também tem aquecido as vendas. A empresária Mariana Hernandes, dona das lojas Mary Zah, da Barra e do Recreio, comemora o fato de as cariocas terem adotado o floppy. Ela vende o chapéu de várias cores por R$ 109. “Como o Rio é muito quente, achei que as pessoas fossem ficar mais resistentes em usar, porque acaba esquentando. Mas isso não aconteceu, e virou febre. Tenho vendido muitos chapéus, e sempre para um público bem variado. Até homem já comprou”, revela Mariana.

A variedade de tecidos usados nos modelos ajuda na hora de escolher um bem leve para não pesar. “O Rio é um forno e, quanto menos peça a gente usa, mais confortável fica. Mas, no caso do floppy, eu consigo usá-lo até em temperaturas extremas. Acho que ele fica perfeito com short jeans e bota curta, com quimono e até hot pants de cintura alta”, ressalta Bianca. A blogueira ainda conta que acha lindo se o acessório for usado nos dias mais frios também: “A pessoa pode colocá-lo com um sobretudo, que fica muito elegante.”

No frio ou no calor, o importante é se sentir bem, frisa a consultora de imagem Gabriela Pavadino. “O ideal é que a pessoa saiba avaliar onde vai usar o chapéu. Uma caminhada na praia, evento de moda, passeio de barco, festivais de música e um piquenique no parque são situações perfeitas para tirar o acessório do armário”, sugere Gabriela.

Últimas de Diversão