Nelson Vasconcelos: mais concorrência para os táxis no Rio

Acaba de entrar em operação no Rio o aplicativo FemiTaxi, que oferece o serviço de transporte exclusivamente para mulheres

Por O Dia

Rio - Taxistas vão chiar, claro, mas não tem jeito. A concorrência está aumentando. O Uber, que há muito tempo perdeu sua qualidade original, fez escola mundo afora e não poderia ser diferente por aqui. Acaba de entrar em operação no Rio o aplicativo FemiTaxi, que oferece o serviço de transporte exclusivamente para mulheres.

Ótima ideia, porque a verdade é que tem muito motorista profissional covarde, que abusa (em vários sentidos) quando está transportando apenas mulheres no carro. Os relatos são inúmeros, todo mundo sabe.

Por essas e por outras, essa segmentação certamente vai fazer sucesso — até porque o FemiTaxi terá somente motoristas do sexo feminino. Por enquanto, a operação é bem limitada.

São apenas 80 carros aqui no Rio, e as corridas têm que ser marcadas com pelo menos uma hora de antecedência. Mas os planos são de crescimento, claro. O serviço já conta com 20 mil usuárias em São Paulo e Belo Horizonte, onde está em atividade desde dezembro passado. Vamos ver no que dá – além de piorar os engarrafamentos, claro. 

Por sinal, quem está rindo de orelha a orelha é o pessoal do aplicativo 99 — outro concorrente dos taxistas que segue a linha Uber. A japonesa SoftBank anunciou esta semana que vai investir nada menos que US$ 100 milhões na 99.

Em janeiro, a empresa já tinha recebido US$ 100 milhões da chinesa Didi Chuxing. No Brasil todo, já são mais de 400 mil motoristas cadastrados, correndo atrás de 14 milhões de usuários registrados. Gente pra burro.

Últimas de Economia