Anderson Silva mostra confiança para retorno: 'No dia da luta estarei 100%'

Spider vai enfrentar Nick Díaz, no dia 31 de janeiro de 2015

Por O Dia

Rio - Anderson Silva reuniu os jornalistas que cobrem MMA para uma entrevista coletiva nesta terça-feira, no Rio de Janeiro. O objetivo central do encontro foi para oficializar o retorno do Spider ao Ultimate, na luta contra Nick Díaz no UFC 183, dia 31 de janeiro de 2015. Além disso, o ex-campeão também não atenderá mais os profissionais de impresa para poder, justamente, focar no adversário americano.

LEIA MAIS: Notícias, lutas e bastidores: tudo do mundo do MMA

"Os treinos estão sendo legais porque estou consegunido executar os movimentos que fazia no começo. Logo depois que tive a lesão, não tinha força. Agora estou recuperando, fazendo trabalho específico e estou a cada dia voltando a minha origem de poder chutar sem medo. Acho que no dia da luta estarei 100%", disse o Spider.

Anderson Silva voltará ao octógono no 31 de janeiro de 2015, pelo UFC 183André Mourão

Anderson não luta desde dezembro do ano passado, quando fraturou a perna e perdeu a revanche contra Chris Weidman, no UFC 168. Antes disso, no UFC 162, ele já havia sido nocauteado pelo mesmo americano. Sobre o processo de recuperação para retornar ao octógono, o ex-campeão dos médios do Ultimate classificou o período como 'complicado'.

"Foram momentos muito difíceis. Brinco com isso porque tem que brincar, mas não gosto de lembrar muito. Foram os piores meses da minha vida. Foi muita dor. Na hora que quebrei a perna, quando caiu a ficha, achei que minha carreira tinha acabado. Passaram milhões de coisas na cabeça. Fiquei em depressão, mal, foi muito ruim. Se não fossem as pessoas do meu lado, não voltaria", completou.

Após um ano fora por conta da lesão na perna, Spider voltará a lutar pelo UFC em 2015André Mourão

Anderson Silva também enumerou uma lista de pessoas que foram fundamentais para motivá-lo para retornar ao MMA. Dana White, Lorenzo Fertitta, Minotauro, Doutor Márcio Tannure e a família do Spider foram exaltadas com carinho por ele.

"No começo foi drama, agora não mais. Acontece. Minhas últimas duas lutas foram dias ruins de trabalho. É um pouco de cansaço mental. Estou com meus treinadores, minha equipe não mudou absolutamente nada, só trouxemos pessoas com mais experiência para ajudar com que eu supere o que aconteceu. Está sendo ótimo. Estou renovando uma fase da minha vida que passou e não vai atrapalhar", concluiu.

Últimas de Esporte