Livro de Magno Alves conta problemas com o álcool e tentativa de suicídio

Jogador passou por um momento complicado na chegada ao Fluminense

Por O Dia

Rio - Aos 41 anos, em atividade e um dos maiores artilheiros do futebol mundial, Magno Alves é considerado um exemplo dentro e fora das quatro linhas. Porém, o atacante já passou por momentos complicados que o fizeram repensar a vida. A biografia do atleta lançada no fim do ano passado e intitulada: "Magno Alves - O menino de Aporá que se tornou um dos maiores artilheiros da história" aborda um momento em que o atleta pensou em suicídio.

Biografia de Magno Alves foi lançada no ano passadoMailson Santana / Fluminense F.C. / Divulgação

Após ser contratado pelo Fluminense, o jogador nascido em Aporá, cidade da Bahia, foi recebido com muita festa no local. Com 22 anos, o então jovem atleta sofreu um grave acidente de carro que acabou vitimando um amigo de infância do jogador chamado Cristiano. A morte do amigo fez o Magnata encontrar no álcool uma  forma de  "anestesiar" qualquer sentimento de culpa. 

A vida de Magno Alves quase acabou em uma festinha em que ele estava presente com duas irmãs em um apartamento em Botafogo. O jogador se desconectou totalmente da conversa da turma e sentiu um impulso de se jogar.

"Desembestou no meio da sala, jogou a bebida no caminho e correu, com pressa, na direção da janela. O impulso era importante! Para não haver vacilo! Só chegar e saltar! E esperar que a morte, logo mais, acontecia (...) Dois amigos, por impulso, pularam na frente de Magno. Abraçaram o rapaz com força e se derrubaram no chão", descreve o livro. Após este episódio, o jogador deixou de beber e conseguiu trilhar um caminho de sucesso pelo Tricolor das Laranjeiras.

Últimas de Esporte