De malas prontas para os Estados Unidos, David Villa diz adeus à Espanha

Eleito o homem do jogo contra a Austrália, atacante David Villa acredita que não vai defender mais a seleção espanhola

Por O Dia

Paraná - A Espanha não foi bem nessa Copa do Mundo e voltará para casa mais cedo. Porém, entre os jogadores, um, pelo menos, chegará em sua terra natal com sentimento de dever cumprido: David Villa. Eleito o homem do jogo em sua provável despedida da seleção espanhola, na vitória por 3 a 0sobre a Austrália, o atacante deve estar mesmo de saída da seleção.

Espanha vence jogo sonolento contra a Austrália no adeus à Copa do Mundo

Em sua despedida da Espanha, Villa marcou belo gol de letraReuters

>>> LEIA MAIS: Notícias e bastidores da Copa do Mundo

"Sempre disse que gostaria de jogar na seleção porque sempre sonhei com isso desde que me conheço por gente. Mas sei que não será mais possível. Decidi ir para MLS, ficarei um tempo sem jogar. Mas, acaba aqui. Daqui uns seis meses, se o técnico quiser que eu volte, tudo bem. Mas sei que fica difícil", avaliou o jogador, que está de partida para o New York City FC, dos Estados Unidos.

Emocionado após ser substituído, Villa deixa a Espanha com números impressionantes. São 59 gols em 97 apresentações com a seleção, nove deles em Copas. Uma marca que orgulha, mas a qual espera ser batida por um objetivo maior.

VEJA MAIS: Confira a tabela e a classificação da Copa do Mundo

"Espero que ultrapassem em poucos anos. Será muito bom para a seleção. Mesmo que eu faça parte ou não, sempre vou desejar o melhor. Tive a sorte e o privilégio de estar aqui. Se alguém me superar, sentirei orgulho. Estarei sempre na história da seleção", concluiu.

Últimas de _legado_Copa do Mundo