Luxa escala Marcelo Cirino e Thallyson como titulares em treino tático do Fla

Atacante, ex-Atlético-PR, se destacou na atividade e marcou o primeiro gol da pré-temporada do clube realizada em Atibaia

Por O Dia

São Paulo - Com Marcelo Cirino como o ‘cara’ do ataque e Thallyson na lateral esquerda, Vanderlei Luxemburgo começou ontem a esboçar o Flamengo de 2015. O atacante fez gol, mas também perdeu uma chance incrível. Ficou claro que o treinador aposta na principal contratação do clube para este ano. E que, na hora do aperto, a ordem é dar a bola para ele resolver.

Em campo reduzido, Vanderlei comandou o primeiro trabalho tático, de dois toques, da pré-temporada. Depois de dez minutos,ele interrompeu a atividade, reuniu o grupo e, por cinco minutos, gesticulou muito.

Marcelo Cirino foi escalado como titular em AtibaiaBruno de Lima

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Na segunda parte do treino, que durou 15 minutos, o técnico soltou o verbo. À sua maneira, orientava a saída de bola, marcação, posicionamento e ensaiava a movimentação do setor ofensivo. Ficou claro que Marcelo Cirino será a referência lá na frente.

“Vai, Marcelo, igual a um ioiô”, instruiu o treinador, que, em outro lance, quando o atacante perdeu uma disputa com a zaga, gritou: “Segura, Negão!” No momento em que Samir se viu pressionado, orientou: “Joga em cima dele (Marcelo Cirino). Deixa ele se virar.” E berrou depois: “Marcelo, protege.”

Embora tenha mostrado, durante a semana, que precisa evoluir nas finalizações, Marcelo Cirino fez o único gol da tarde. Thallyson avançou pela esquerda e tocou para Eduardo da Silva, na função de camisa 10, que deixou o atacante livre para marcar.

Luxemburgo passa instruções para os atletasUanderson Fernandes

Após o treino tático, Vanderlei liberou dez minutos de coletivo, no campo inteiro. O time titular levou perigo duas vezes, sempre com participação de Marcelo Cirino, que mostrou senso de posicionamento, mas também algumas deficiências técnicas.

Na primeira jogada, Gabriel encontrou o atacante atrás da defesa. Mas Marcelo Cirino adiantou muito a bola ao tentar driblar o goleiro César. E no último lance do treinamento, o atacante isolou após receber sozinho de Eduardo da Silva.

Marcelo Cirino também será útil na marcação, assim como Everton, Gabriel e Eduardo da Silva. O centroavante quase roubou uma bola de Bressan, que era o último homem. E mais uma vez ouviu a aprovação dos companheiros: “Boa, Negão!”.

Vanderlei distribui broncas e incentivos

Na primeira parte do treino, Vanderlei ensaiava a saída de bola. Depois, os titulares treinaram a marcação pressão. Acuados, os zagueiros Marcelo e Bressan tentavam lançamentos longos. Quando o primeiro esticou a bola para Pará, que cruzou, mesmo pressionado por Thallyson e Samir, Vanderlei não gostou e deu uma bronca na dupla.

"Você (Samir) e Thallyson na bola, e o Pará conseguiu cruzar. Um ou outro tem que chegar nele e tirar a bola."

Enquanto o time reserva trocava passes, Vanderlei regia a marcação: "Cola na marcação. Vai, Wallace. Vamos, Léo, volta. Aqui, Gabriel. Isso!." Os gritos do treinador contagiaram os titulares, que passaram a se comunicar também.

Nitidamente, Vanderlei tentava botar pilha nos jogadores. Além de rápido, ele parece querer um time que jogue firme: "Levanta, levanta, levanta, meu filho, não foi nada", gritou para Nixon, que acabara de sofrer falta de Thallyson.

Quarta-feira, contra o RB Brasil, a equipe será testada num jogo-treino, no resort onde o Rubro-Negro faz pré-temporada.

O time titular atuou com Paulo Victor, Léo Moura, Wallace, Samir e Thallyson; Cáceres, Canteros e Eduardo da Silva; Gabriel, Marcelo Cirino e Everton. No reserva estavam César, Pará, Marcelo, Bressan e Anderson Pico; Márcio Araújo, Luiz Antonio, Lucas Mugni e Arthur Maia; Nixon e Alecsandro.