Projeto carrega o nome e a experiência de uma família acostumada ao sucesso

Família Grael realiza um espécie de escolinha de vela em Niteroi

Por O Dia

Rio - Com um sobrenome que é sinônimo de sucesso, a família Grael — dos irmão Torben, Lars e Axel — não se destaca apenas nas competições de vela. Pioneira e vitoriosa, deixa como maior legado, além das inúmeras conquistas esportivas, o projeto Grael, uma espécie de escolinha de vela que atende, principalmente, crianças das comunidades carentes da região de Jurujuba, em Niterói.

O projeto é o caminho de entrada para alunos dos 9 aos 29 anos de idade não só para o esporte, mas também para o mercado de trabalho. Outra proposta é conscientizá-los com relação à preservação do meio-ambiente.

Para poder se manter em atividade%2C o Projeto Grael necessita de um valor de quase R%24 2 milhões por ano Divulgação

“O projeto também se concentra no esporte educacional. Não incentivamos o alto rendimento, porque é complicado dar esse incentivo e captar o valor para os alunos. Até para grandes velejadores, caso do Torben, é complicado conseguir o dinheiro para competir”, afirma Ana Cristina, assessora financeira do Projeto Grael.

Com cerca de 400 inscrições a cada semestre, o candidato precisa estar matriculado ou ter concluído o ensino médio na rede pública e saber nadar. Mesmo assim, quem entra passa por um curso de natação. Para manter a estrutura, o projeto necessita de uma verba mínima de aproximadamente R$ 2,2 milhões por ano. Os principais patrocinadores são BG Brasil, Criança Esperança, AkzoNobel, Volvo, Instituto Lojas Renner, CCR, Aleatory e Águas de Niterói.

“Sem a Lei de incentivo, não conseguimos abrir as portas. Noventa por cento dos recursos vêm através desse meio. Doação direta acontece muito pouco. O projeto não recebe apoio financeiro e não tem vínculo com a prefeitura de Niterói e com o clube Naval. Mas, como temos um barco que recolhe o lixo flutuante da Baía de Guanabara, recebemos apoio por conta disso”, disse Ana Cristina.

UM EXEMPLO PARA JOVENS

Os garotos do Projeto Grael terão um grande legado esportivo. A seleção italiana de vela treinará por pelo menos três meses na sede da instituição, em Jurujuba. Mais do que a troca de experiência, os jovens poderão vivenciar o que é o esporte de alto nível com atletas olímpicos.

“As crianças têm oportunidade única de interagir com os melhores velejadores da Itália, que ficarão hospedados conosco, na nossa sede. Será uma chance para os garotos, que poderão aprender e absorver o máximo que puderem dos melhores”, diz Torben Grael.

Últimas de _legado_Olimpíada