Paes diz que Rio tem que aproveitar chance de ser 'centro do mundo'

Prefeito não aliviou a imagem da cidade 'cheia de problemas e conflitos', mas disse que é hora de 'olhar para frente'

Por O Dia

Rio - A uma semana da abertura da Olimpíada do Rio de Janeiro, o prefeito Eduardo Paes afirmou nesta sexta-feira que é "hora de deixar o baixo astral de lado" para aproveitar as oportunidades que a cidade terá nas próximas três semanas quando será o "centro do mundo". O prefeito ressaltou que os Jogos não farão as pessoas "esquecerem os problemas", mas que os cariocas já sentem "legado intangível". Para Paes, as falhas na Vila Olímpica estão "superadas".

"Chegou a hora de jogar o baixo astral pro lado. Não estou dizendo para as pessoas esquecerem os problemas, os desafios e ninguém se enganar", afirmou o prefeito, em rápida entrevista após evento no Museu do Amanhã, um dos empreendimentos de propriedade da prefeitura erguido em função dos Jogos.

Fotogaleria: Rio vive últimos preparativos para os Jogos Olímpicos

Paes em entrevista ao Jô Soares nesta semana Divulgação

"É o momento de perceber a incrível oportunidade para o Rio. As que já foram geradas até agora, e essa incrível oportunidade que é nas próximas três semanas, ser o centro do mundo", completou Paes, exaltando a oportunidade de levantar a "autoestima" da população, em um momento "que não é dos melhores" para o País.

Saiba: 'Você não pode ficar com essa reputação de falar besteiras', diz Jô para Paes

Leia: Paes comenta preparação dos Jogos Olímpicos e diz não ter medo de vaia

Durante a palestra, Paes não aliviou a fotografia da cidade, classificada como "cheia de problemas e conflitos". "Mas a cidade avançou e tem que olhar para a frente. Se não levantarmos nossa estima pela cidade, outros não farão. Temos muito orgulho de ser carioca e brasileiro e por tudo aquilo que representamos", completou.

Paes ressaltou que a cidade e os cariocas já sentem um "legado intangível" com o evento, como a ocupação do Centro, como a Praça Mauá, pelos cariocas, após as intervenções urbanas. "Isso que nós, que podemos viajar, adoramos fazer na Europa, passear pelo centro da cidade, agora fazemos aqui", indicou.

Para o prefeito, os problemas na Vila Olímpica estão "superados" "Que sirva de lição, para olhar e checar. Problemas podem acontecer em evento dessa dimensão, o importante é a nossa capacidade de superar os problemas e corrigir erros que possam aparecer", completou.

Últimas de _legado_Olimpíada