Malásia confirma que pedaço de avião encontrado pertencem a um Boeing 777

Vice-ministro ressaltou que isso ainda é apenas uma suspeita que o achado pertença ao MH370, da Malaysia Airlines

Por O Dia

Malásia - As autoridades malaias confirmaram nesta sexta-feira que o pedaço de avião encontrado na ilha da Reunião, no Índico, pertence a um Boeing 777, similar ao da Malaysia Airlines que sumiu com 239 pessoas há mais de um ano. O vice-ministro malaio de Transporte, Abdul Aziz Kaprawi, confirmou ao jornal "The Star" que o pedaço da asa achado pertence a um Boeing 777, embora precisou que isto "não significa que (o achado) pertença ao MH370".

Autoridades carregam pedaço de asa de avião%2C que pode ser da Malaysia Airlines%2C encontrado próximo a costa de Madagascar Reuters

Nesta quinta-feira, oceanógrafos informaram que vastas correntes rotativas que varrem o sul do Oceano Índico podem ter depositado destroços de uma aeronave de passageiros desaparecida da Malaysia Airlines perto da África, a milhares de quilômetros de onde acreditava-se que o avião tinha caído.

Autoridades francesas estão estudando uma parte dos destroços do avião encontrados na ilha de Reunião, próximo da costa de Madagascar, para determinar se fazem parte do voo MH370.

Caso seja confirmado como parte do Boeing 777 desaparecido, especialistas tentarão traçar sua rota para estabelecer de onde os destroços podem ter saído, embora tenham advertido que era improvável ajudar na localização final da aeronave para além do vasto leque de oceano na Austrália, que tem sido o foco da busca por meses.

"Este destroço estava na água, caso seja do MH370, por mais de um ano, então pode ter se locomovido para tão longe que não será útil em rastrear precisamente onde a aeronave está", disse o vice-premiê australiano, Warren Truss, a repórteres. "Certamente iria sugerir que a área de busca é aproximadamente no lugar certo", acrescentou.

*Com informações da EFE e Reuters

Últimas de _legado_Mundo e Ciência