O Rio sem Fronteiras: Cartola fora do guia da RioTur

Neta lamenta que museu dedicado ao avô não conste em documento oficial

Por O Dia

Rio - Viajar até Roma e não ver o Papa, ir à Bahia e não comer acarajé, conhecer o Egito e ignorar as pirâmides. É mais ou menos assim que se sente Nilcemar Nogueira, neta de Dona Zica e Cartola, quando se lembra que o Museu do Samba, que administra na Mangueira, não está no Guia de Turismo do Rio. Com média de 100 visitantes por mês, Nilcemar sonha com o dia em que a história de seu avô e do ritmo nascido no Estácio passe a ser divulgado pela Riotur.

“Poderia receber até mil pessoas aqui por mês”, conta ela, que tem dois andares com fantasias, reportagens, revistas e livros, além de fotos e depoimentos em DVDs, que contam a origem do ritmo que faz a fama do Brasil no exterior. “O samba mudou muito. A batida era mais sincopada”, emenda. Para fazer o Centro Cultural sobreviver, Nilcemar se vira. Mas não desiste do sonho.

Neta de Cartola lamenta que museu dedicado ao avô não esteja no Guia Oficial de Turismo do RioAndré Balocco / Agência O Dia

Na pacificada Mangueira, a memória do Carnaval sobrevive

Em 2004, Nilcemar criou o Centro Cultural Cartola, que abriga o museu, ao perceber que a história de Monarco, Xangô, Nélson Sargento, Ivone Lara, Vilma Nascimento & Cia. estava sendo esquecida pela garotada.

“Memória não é saudosismo. O samba é uma cultura que sofre mutações. Quero preservar sua essência”. O Museu fica na Rua Visconde de Niterói, 1.296, aos pés da pacificada Mangueira. Contactada, a assessoria de imprensa da Riotur prometeu fazer uma visita e pôr o museu no seu roteiro cultural.

Festa na Mineira

A Mineira organiza exposição fotográfica para resgatar seu passado. O registro da visita do então governador da Guanabara, Carlos Lacerda, é destaque. Dona Manuela, prestes a completar 100 anos, também aparecerá. A festa, dia 20 de julho, terá a bateria da Mocidade Unida da Mineira.

Descaso no Borel

Morador dá de cara com lixoMarcos Cruz / Agência O Dia

Imagine abrir a porta de casa e perceber que seu quintal foi levado por um valão, após a chuva? Pense que você não tem mais banheiro e que sua porta tem de ficar fechada para os ratos não entrarem. A cena ao lado é verídica e acontece todos os dias com Leandro Lira, 34 anos, no Borel.

Medo da chuva

Desde março, ele tenta solução com o município, que fez a obra pelo Favela-Bairro, na década de 90, e pôs uma camada de cimento no quintal, em vez de vergalhões para ‘dar liga’. Sem isso, o muro caiu e o quintal desceu. A Defesa Civil e a GeoRio deixaram documentos pedindo providências, mas até agora nada.

Eu, jovem carioca...

Entrar nas 33 comunidades pacificadas e escutar as histórias dos jovens. Depois de amanhã, a Brasil Foundation faz a primeira reunião com professores da rede estadual de ensino para divulgar o projeto ‘Eu, Jovem Carioca’, que vai selecionar 12 contos. Os vencedores terão as histórias publicadas no DIA.

Férias no Prazeres

A UPP dos Prazeres abriu inscrições para a sua colônia de férias, que vai de 15 a 19 de julho. Durante a semana, a soldada Juliana vai levar 30 crianças ao cinema, à praia, ao Parque da Catacumba — onde farão esportes radicais — ao Bope e ao Zoológico. O Arraiá da Paz fecha a programação, na sexta-feira.

Andaraí

Continuam abertas as inscrições para o torneio ‘Lutando pela Paz’, de Will Ribeiro.

Mangueira

Uma roda de samba marcará o lançamento, hoje, às 17h, da revista ‘Samba’, editada pelo Centro Cultural Cartola.

Rocinha

O Centro de Mediações de Conflitos da Rocinha, no Parque da Cidade, chegou à média de 30 atendimentos mensais.

Macacos

O Greenpeace inaugurou sistema de captação de energia solar no Centro Comunitário Lídia dos Santos, no Macacos.

O RAPPA e Restart tocam dia 7 no Campo da Colina (Prazeres). A cobertura da quadra, levada pelo vento, será trocada com a renda.

Últimas de Rio De Janeiro