Passeata pela paz em Belford Roxo

Manifestantes pedem mais segurança e protestam contra o aumento da violência

Por O Dia

Rio - Cerca de 200 pessoas participaram ontem, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, de uma caminhada pela paz. Moradores e membros da primeira Igreja Batista da cidade, que organizou a passeata, caminharam do centro da cidade até o 39º Batalhão da Polícia Militar. Com faixas e cartazes, andaram por quase quatro quilômetros para pedir mais segurança para a região e atenção do governo para o controle da criminalidade.

Em frente ao batalhão, 500 cruzes foram fincadas no chão para representar moradores do município que foram assassinados de forma violenta. Segundo o pastor Isaías da Palma, organizador da manifestação, o objetivo é chamar a atenção das autoridades para o medo e a insegurança que tomam conta da cidade. “A violência aumentou muito por aqui após a instalação das UPP’s nos morros do Rio. Em alguns bairros, só é possível circular depois de pedir autorização aos bandidos. Queremos dar um basta nessa situação”, diz.

Os constantes tiroteios, homicídios, toques de recolher e estupros motivaram a caminhada na tarde de ontem. Além da falta de segurança, moradores reclamam do baixo efetivo policial. São 300 homens para uma população com mais de meio milhão de habitantes — situação que, de acordo com o advogado Rodrigo Moura, tem deixado os moradores acuados. “Precisamos de mais policiais e não podemos permitir constantes ameaças. Queremos segurança com padrões da Zona Sul”, reivindica.

Últimas de Rio De Janeiro