Jovem de 17 anos é encontrado morto na Praça Seca

Felipe Silva de Souza morava num condomínio habitacional perto do Morro São José Operário. Polícia apura para saber a causa da morte do menor

Por O Dia

Rio - Um jovem de 17 anos, foi encontrado morto no início da noite desta segunda-feira, na Rua Barão, em frente ao número 23, na Praça Seca, onde morava, próximo a entrada do Morro São José Operário. De acordo com testemunhas, Felipe Silva de Souza teria sido baleado nas costas durante tiroteio na comunidade, na madrugada de domingo.

Agentes da Divisão de Homicídios (DH) realizaram uma perícia no local aonde o corpo de Felipe Silva de Souza foi deixado%2C na Rua Barão%2C na Praça SecaDivulgação / WhatsApp do DIA (98762-8248)

No entanto, segundo relato de um morador do bairro através do WhatsApp do DIA (98762-8248), o jovem estava num baile funk na comunidade e foi baleado nas costas durante uma incursão do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) no local, na madrugada de domingo.

Ainda de acordo com o usuário do WhatsApp do DIA, Felipe e outros frequentadores do Baile da Barão, que ocorre entre as noites de sábado e as madrugadas de domingo, foram surpreendidos pela chegada de policiais do Bope. Na tentativa de fuga, o adolescente correu e acabou sendo baleado.

Felipe teria sido reconhecido por uma moradora do morro, que fotografou e procurou a família. Amigos foram até a comunidade e trouxeram o corpo para a frente do conjunto habitacional, na Rua Barão. Policiais da Divisão de Homicídios foram chamados e policiais do 9º BPM (Rocha Miranda) deram apoio no local.

Já o Serviço Reservado (P-2) do 9º BPM informou que há indícios de envolvimento de Felipe com o tráfico de drogas. O pai dele no local da perícia teria informado a polícia sobre o envolvimento do filho com traficantes do São José Operário. A polícia suspeita que ele tenha sido morto por comparsas em um acerto de contas ou em confronto com a PM.

Através de sua assessoria, a Polícia Militar confirmou que na manhã de domingo houve um tiroteio na comunidade durante operação do Bope, mas que não teve registro de feridos. A nota também afirma apesar de ter havido tiros na localidade nesta segunda, teve operação do 9ºBPM, mas que o policiamento está reforçado no local. Já a Polícia Civil, através da Divisão de Homicídios (DH), está apurando o crime. Eles estão procurando câmeras de segurança da região para analise e vão ouvir os familiares de Felipe.

Últimas de Rio De Janeiro