CBF confirma acerto da arbitragem na vitória do Vasco sobre o Bahia

Time baiano reclamou muito da expulsão do seu goleiro ainda no primeiro tempo

Por O Dia

Maxi López conversa com a arbitragem
Maxi López conversa com a arbitragem -

Rio - Houve muita reclamação do time do Bahia contra a arbitragem na derrota por 2 a 1 para o Vasco, em São Januário, no dia 24 de setembro, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro. No entanto, para a Comissão de Arbitragem da CBF, não há motivos de chororô.

Aos 27 minutos do primeiro tempo, o goleiro do Bahia deu uma entrada e com seu pé acertou a tíbia de Andrés Ríos dentro de sua área penal. O árbitro Leandro Pedro Vuaden (RS) marcou pênalti e, com o auxilio do adicional, aplicou o cartão vermelho para Douglas.

Veja a explicação da CBF:

Aplicação da regra: Árbitro marca de forma correta o tiro penal ao interpretar que jogador defensor (goleiro) comete uma entrada e atinge o seu adversário, e prontamente árbitro adicional informa que o goleiro ao realizar a entrada utiliza de força excessiva e atinge a tíbia do adversário desta forma colocando risco sua integridade física.