Rogério Ceni  - Gustavo Simão/Fortaleza
Rogério Ceni Gustavo Simão/Fortaleza
Por Lance
Publicado 18/09/2020 16:46 | Atualizado 18/09/2020 16:46
Rio - Depois de Rogério Ceni declarar que não recebeu "um centavo por um dia trabalhado" após sua frustrada passagem pelo Cruzeiro em 2019, a diretoria do clube mineiro agiu buscou contato com o treinador , atualmente no Fortaleza para achar um acordo.
O time celeste ainda tem débitos financeiros com Ceni e o Cruzeiro quer tentar colocar o ex-goleiro no seu "condomínio" de credores, para não aumentar ainda mais seu passivo de dívidas.
Publicidade
Rogério Ceni ainda tem salários para receber da Raposa, que pagou R$ 1,9 milhão pela rescisão contratual, quando foi demitido apenas oito jogos no comando do time azul entre agosto e setembro do ano passado, substituindo Mano Menezes, que pediu demissão.
Ceni disse que, além de não receber pelo dias de trabalho, teve prejuízo financeiro na passagem por Belo Horizonte, pois teve de arcar com a rescisão do contrato de aluguel do imóvel em que morava na capital mineira.
Publicidade
As dívidas com treinadores já chegam a R$ 9 milhões, divididos por Mano Menezes, Abel Braga, Adilson Batista e Enderson Moreira.