Estudante detida por 20 dias nos EUA desembarca no país e diz que foi maltratada

Justiça americana se desculpou e disse que adolescente e família podem retornar ao país quando quiserem

Por O Dia

Anna foi visitar os tios%2C mas acabou detida pelas autoridades dos EUAReprodução

São Paulo - A adolescente Anna Stéfane Radecka, de 16 anos, que havia ficado detida por autoridades dos Estados Unidos por mais de 20 dias, desembarcou na madrugada desta sexta-feira no aeroporto de Guarulhos, em São paulo.

A adolescente brasileira foi liberada nesta terça-feira pela Justiça norte-americana, mas sua viagem só aconteceu nesta quinta. Ao chegar no aeroporto, a estudante parecia estar abatida e não quis dar entrevista.

Em entrevista a TV Globo, a mãe da adolescente, Liliane Carvalho, afirmou que o local onde a filha ficou se parecia com uma "casa de dentenção". Ainda de acordo com a mãe, estudante não podia falar a verdade sobre o local quando se comunicava com a família pois tinha medo de ser ouvida. Também afirmou que faltava comida, higiene e que ela teria sido maltratada.

Anna foi apreendida no dia 10 do mês de agosto no aeroporto de Detroit. Ela estava desacompanhada. Com essa justificativa ela foi obrigada a permanecer 10 horas em uma sala no aeroporto e, em seguida, agentes a encaminharam para um abrigo em Chicago. Ao chegar no abrigo, Anna precisou tomar 10 vacinas e teve sua bagagem higienizada.

Últimas de Brasil