Galeria de fotos: Comitiva da Beija-Flor se apresenta na Guiné Equatorial

Escola de Nilópolis foi convidada para participar dos festejos pelo 45 anos de independência do país africano

Por O Dia

Rio - A Beija-Flor está em festa. Além de estar perto de escolher seu samba para 2014, a escola acaba de voltar de uma histórica viagem de uma semana pela Guiné Equatorial. Uma comitiva com 200 pessoas da agremiação foi convidada para se apresentar no país africano em comemoração aos 45 anos de independência.

Selminha Sorriso arrancou aplausos do público em apresentaçãoDiego Mendes / Divulgação



O grande evento, que também teve políticos e forças armadas, foi realizado no último sábado, na capital Malabo. Nesta cidade de contrastes, com arquitetura colonial e edifícios modernos, mestre Rodney, os intérpretes Bacaninha e Nego Lindo, o casal de mestre-sala e porta-bandeira David Sabiá e Selminha Sorriso, a rainha de bateria Raíssa, além de dezenas de ritmistas e passistas fizeram a festa dos guineanos e aninaram o público.

Ao longo da semana, a comitiva ficou alojada na Vivenda Social, uma espécie de vila, em Malabo. O grupo também se apresentou para 400 brasileiros que moram no país, além de membros da Embaixada do Brasil na cidade. Foi a segunda viagem internacional da Beija-Flor em 2013. A anterior foi para o Gabão, também na África.

Sambistas foram convidados pelo governo da GuinéDiego Mendes / Divulgação
Desfile reuniu milhares de pessoasDiego Mendes / Divulgação
Africanos vibraram com desfile em MalaboDiego Mendes / Divulgação
Bateria e puxadores animaram o públicoDiego Mendes / Divulgação
Passistas brilharam na viagemDiego Mendes / Divulgação
Beija-Flor se apresentou na Guiné EquatorialDiego Mendes / Divulgação
Grupo ficou num alojamento na capital%2C MalaboDiego Mendes / Divulgação
Escola brilha na festa de 45 anos de independência do país africanoDiego Mendes / Divulgação
Comitiva com 200 pessoas ficou 7 dias no paísDiego Mendes / Divulgação


Rainha Raíssa ensina passos a uma jovem africanaDiego Mendes / Divulgação