Aos 41 anos, Viviane Araújo sonha em se casar ao som da bateria do Salgueiro

Rainha de bateria também quer ter um filho ou adotar e, apesar de esbanjar boa forma, não pensa mais em posar nua

Por O Dia

Aos 41 anos%2C Viviane Araújo sonha em se casar ao som da bateria do SalgueiroAg. News

Rio - Viviane Araújo é considera por súditos do Carnaval e por suas colegas de profissão como a rainha das rainhas de bateria. “Sou respeitada pela minha postura dentro e fora do Carnaval, a minha entrega hoje como rainha. Não me acho melhor do que ninguém, apenas diferente. Mas fico feliz de ter conseguido esse espaço, respeito, me deixa realizada”, analisa a soberana do Salgueiro, que desfila na madruga de hoje para segunda, a partir das 2h20, na Marques de Sapucaí.

O dia já começa corrido para a intérprete da ciumenta Edith, em ‘Rock Story’, da Globo. Ela chega de manhã bem cedo em um voo vindo de São Paulo, onde desfilou pela Mancha Verde, ontem à noite. “Já venho cansada do desfile de São Paulo. Chego em casa, não durmo, já fico na agitação. Aí, como bem, almoço tranquilamente, arroz e feijão, carne... Só não como alimentos que vão fazer mal para o estômago, algo muito pesado. Ou comida gordurosa. Mas o restante como normal”, conta. Outros problemas podem acontecer. “Já calhou de eu ter que sair do aeroporto e buscar minha bota, que tinha dado defeito. Espero que este ano não seja assim”, torce.

CASÓRIO COM BATERIA
Aos 41 anos e morando há oito com o jogador Radamés Martins, meio-campista do Boa Esporte, Viviane precisou adiar os planos de subir ao altar no final do ano passado por conta dos trabalhos. Mas ela sabe que não vai demorar muito para realizar seu sonho. “Quero, sim, fazer um casamento para a gente, nossa família, nossos amigos, para celebrar nossa união. Com certeza, teria a bateria do Salgueiro no meu casamento. O que tem que ter no final é festa, bagunça geral”, entrega.

NUDES E ADOÇÃO
A musa já mandou nudes. “Eu e meu marido ficamos muito tempo longe um do outro. Eu não gosto muito de nudes, mas, às vezes, a gente está distante, estou deitada e mando uma foto... Mas não é nada demais. Hoje, é muito perigoso”, diz. A chegada de um herdeiro é algo que está nos planos da carioca. “Tenho desejo de ser mãe. Sempre tive. E acho que agora vai ser de qualquer jeito: sendo meu ou adotado, vou ser mãe. Já vou fazer 42 anos, dá para ter um filho? Dá! Mas sei que é mais complicado, mais difícil. Hoje em dia, existem muitos recursos, mas se não for desse jeito, vai ser de outro”, promete.

POSAR NUA
Muito lembrada por estampar diversas capas de revistas masculinas, Viviane diz que não pensa em voltar a posar nua. “Não posso falar ‘nunca mais’. Também, já fiz muito. Ninguém aguenta mais (risos). Está bom. Já passou. Está lá, se quiser olhar, vai lá. Antigamente, era bacana você sair na capa da ‘Playboy’. Eles pagavam bem, hoje não. Você faz uma foto, e ela está na internet”, analisa.

JÁ FEZ PLÁSTICA
Viviane é dona de um corpo escultural — mede 1,65 m, pesa 63 kg, tem 93 cm de busto, 69 de cintura e 102 de quadril. Afirma que só uma vez fez cirurgia plástica. “No nariz, em 2002 ou 2003. Ele não tinha essa pontinha aqui (mostra). Por enquanto, estou satisfeita. Não faria. Sou a favor do uso do botox. Já usei, mas agora não. Pode até reparar (mexendo a sobrancelha)”, explica. Teve uma vez em que o uso do botox não saiu como a bela esperava. “Uma vez, fiz um preenchimento no lábio. Mas eu não gostei. Saiu já. Faz muito tempo, tem uns sete ou oito anos. Aí me assustei e nunca mais quis fazer. Me arrependi. Agora, não estou pensando em fazer nada, estou tranquila”, frisa.

CORAÇÃO SALGUEIRENSE
Ela começou no Carnaval, em 1995, desfilando em composição de carro. E depois em ala, como musa — numa época em que o posto era chamado de destaque no chão — e passou por diversas escolas como Beija-Flor, Mangueira, Unidos da Tijuca, Caprichosos de Pilares e Império da Tijuca. “Fiquei quatro anos à frente da bateria da Mocidade. Tenho um carinho e um respeito muito grande por ela. Mas passou. Não tenho mágoas do que aconteceu, já passou, mas hoje sou Salgueiro”, afirma. O que aconteceu na Mocidade? “Já passou (risos). Foi uma situação que realmente foi desagradável, mas já passou. Não preciso guardar nada. Quem fez não está nem mais lá”, completa, sem dar mais detalhes.

A história de amor com o Salgueiro começou em 2008. Quem a vê hoje toda enturmada com a bateria Furiosa, como representante da Vermelha e Branca da Tijuca, não imagina que no primeiro ano a morena ficou com um pouco de receio. “Ainda mais porque era uma época de mudança de presidencia. Tinha eleição. Mas foi tranquilo. E logo no primeiro ano fui vice e no segundo ano fomos campeões. Aí sacramentei”, comemora.

No ano passado, a fantasia de malandro no desfile não agradou muito aos salgueirenses e fãs da atriz (“muita gente achou muito coberta”). Mas hoje a fantasia vai ter menos pano e deixar o corpo bem à mostra. E, segundo a própria Viviane, será um arrasa-quarteirão. “Podem ficar sossegados que eu venho para fechar”, garante.

CANTORA DE FORRÓ
O que poucos sabem é que Viviane já foi cantora da banda de forró Chamego de Menina, em 2008. “Tinha um vocalista, uma outra cantora e eu cantava mesmo. Fiz aula de canto, mas eu não era a voz principal do grupo. Não penso em tentar em seguir a carreira de cantora, jamais. Mas tenho vontade de me aprimorar. Tenho uma potência vocal. Não tenho extensão, sou afinada e minha voz é forte. Tenho vontade de fazer musical, pois abre o meu leque”, observa.

MORENA DO É O TCHAN
Viviane disputou uma vaga como morena do É o Tchan, mas perdeu o posto para Scheila Carvalho. “Não tenho do que me lamentar. Mas quando não ganhei, parecia que meu mundo ia acabar. Não era para ser aquilo ali. Estava escrito”, conforma-se.

‘ROCK STORY’
Cada vez mais dedicada à carreira de atriz (“Admiro várias, sou apaixonada pela Gloria Pires. Meu sonho é dividir cena com ela. Quero contracenar com ela”), Viviane vibra com o aumento da trama de sua personagem, a Edith. “Uma ex-paquera do Nelson (Thelmo Fernandes) vai entrar na novela e deixará a minha personagem mais ciumenta ainda”, antecipa. E será que a rainha é ciumenta? “Eu sou ciumenta, mas não sou tanto quanto a Edith. Ela é paranoica”, diverte-se ela, que teve seu primeiro destaque na TV em ‘Império’, de Aguinaldo Silva. “Sou muito grata a ele por tudo. Espero poder trabalhar com o Aguinaldo logo”, sonha a atriz.

Por enquanto, os planos para depois da novela de Maria Helena Nascimento voltam-se para o teatro. “Tenho três peças que recebi para fazer, mas tem uma que estou encantada, que é sobre os 100 anos de Luz Del Fuego. Não querem só retratar a nudez dela, mas o drama dela. Vai ser bem desafiadora e diferente”, compara.  Cinco anos depois de vencer o reality ‘A Fazenda’, Viviane prefere não falar o que fez com os R$ 2 milhões do prêmio. “Financeiramente, estou bem”, despista, aos risos.