'Amor que bate no peito, bate também na mamadeira', afirma Fernanda Gentil

Jornalista postou onde aparece alimentando seu filho Gabriel e refletiu sobre a amamentação

Por O Dia

Fernanda Gentil e o filho GabrielReprodução / Instagram

Rio - Com apenas um mês de vida, Gabriel, filho de Fernanda Gentil, não pode mais mamar no peito de sua mãe. O leite da jornalista secou. Na manhã deste sábado, Fernanda postou um texto numa rede social refletindo sobre a amamentação.

Confira na íntegra:

"Eu achei que amamentar fosse tão automático quanto ser mãe: se quando nasce um filho, nasce uma mãe, então essa mãe vai amamentar. Não necessariamente. Não se tiver mamilos invertidos, prótese, redução de mama, se sentir muita dor, o leite não descer ou se secar - e o meu secou. Para uma mãe que sempre sonhou em viver o momento mágico-de-filme do filho mamando no peito, do olho no olho, da mãozinha segurando o nosso dedo, a notícia da mamadeira cai como uma bomba. Chorei, me julguei e repassei a gravidez inteira na minha cabeça tentando descobrir onde errei - se foi o chocolate que comi, a noite que não dormi ou aquela longa escada que subi. O meu sofrimento durou até eu dar a primeira mamadeira. Foi quando descobri duas coisas: eles também olham no nosso olho e a mãozinha também segura o nosso dedo quando mamam na "dedêra". Descobri também que esse é um assunto polêmico e não estou aqui para polemizar. Se eu posso usar minha imagem para ajudar minimamente que seja, escrevo por isso - principalmente para mulheres na mesma situação que eu. E se você é uma delas, aí vai a minha terceira e melhor descoberta: o amor que bate no peito, bate também na mamadeira."

Últimas de Celebridades