Há 13 anos na Record, Luciano Szafir garante: 'Não tenho rixa com a Globo'

Ator também falou sobre a situação atual da TV e o sucesso de 'Os Dez Mandamentos'

Por O Dia

Luciano Szafir Michel Angelo/ Record

Rio - Luciano Szafir poderá ser visto na tela da Globo em breve, na reprise da novela "Anjo Mau", no "Vale a Pena Ver de Novo". Mas há 13 anos, o ator está em uma das principais concorrentes da emissora carioca. Em entrevista exclusiva ao IG, ele diz acreditar que não existe mais uma TV líder de audiência.

"A televisão está mudando muito, temos muito mais possibilidades. Não existe mais um líder, isso mudou. Todas as emissoras estão fazendo coisas diferentes, não é mais aquela maioridade que tinha antes”, afirma.

Ele também garante que, embora esteja no elenco de uma das rivais da Globo, não possui rixa com a emissora: "Geralmente os profissionais com quem a gente trabalha acabam mudando de emissora. Na realidade isso existe entre as diretorias, mas os atores são todos amigos. Entre 'os soldados' não existe rivalidade".

Szafir relembrou o sucesso da novela “Os Dez Mandamentos”, que chegou a superar a audiência da Globo. "Não se nós esperávamos [o sucesso]. O [Alexandre] Avancini é um diretor fantástico, o texto foi muito bem escrito. Falar dos dez mandamentos toca muito as pessoas, os efeitos especiais foram feitos nos Estados Unidos. Foi um sucesso”, elogiou.

Carreira

No ofício de ator há quase 20 anos, Luciano está no elenco do espetáculo “Estúpido Cupido”, que comemora os 50 anos de carreira de Françoise Forton. "Eu tenho um longo caminho para chegar aos pés da Françoise. Gostaria de ter feito mais teatro do que eu fiz, estou muito feliz de estar trabalhando com tantos atores premiados que temos no elenco. Estou aprendendo muito", declara o ator.

Na peça, ele interpreta Teddy, antiga paixão de Tetê, personagem de Françoise. Segundo o próprio ator, ele é uma espécie de cinquentão, querendo pagar de galã. “Ele é ‘fora da casinha’. Ele se acha. Um cinquentão, que chega de lambreta, com uma menina de 20 anos, é patético (risos)”.

A menina de 20 anos no caso é Danielly (Carla Diaz), que chega para estragar a diversão de Tetê. A presença da jovem acaba criando um conflito entre o passado e o presente. E por falar em passado, Szafir acredita que é lá que os galãs ficaram: “Acho que os galãs não existem mais. Eu acho que galã era o Francisco Cuoco. Não tem aquele glamour que tinha antigamente”.

Peça

“Estúpido Cupido” já teve uma temporada no Rio, da qual Luciano Szafir não fez parte. Ele conta que foi difícil entrar em seu primeiro musical. “Estamos fazendo uma corrida contra o tempo. O que me permite fazer musical é que meu personagem é caricato, um ‘tiozão’ que se acha garoto. Eu estou amando fazer”, diz, contando que se preparou exaustivamente.

A peça estreia no dia 27 deste mês em São Paulo e fica em cartaz durante um mês. Luciano acredita que o espetáculo resgata uma pureza de tempos passados: “Os anos 60 tinham uma ingenuidade, uma pureza, era um mundo menos superficial. Hoje em dia é tudo muito fútil, muito superficial, muito sexual, perde um pouco a graça da conquista”.

Reportagem: Guilherme Machado

Fonte: iG

Últimas de Celebridades