'Carinha de Anjo' é sucesso de audiência

Autora e diretor fazem um balanço da novela infantil do SBT, que marca 11 pontos de audiência e tem 50 produtos licenciados

Por O Dia

Dulce (Lorena Queiroz) em um sonho com a mãe%2C Teresa (Lucero)%2C na novela do SBTDivulgação

Rio - A novela ‘Carinha de Anjo’, do SBT, só tem o que comemorar. Além de ser um sucesso comercial — 50 produtos licenciados (que vão de artigos para festa, bonecas, fantasias e até extrato de tomate, em uma lista que ainda promete aumentar este ano —, está muito bem em audiência, com média de 11 pontos em São Paulo, e chega amanhã ao seu 100º capítulo.

Para a autora Leonor Corrêa, um dos motivos do sucesso da história é a entrega de todos os envolvidos. “Ouço palpites, críticas, elogios. Os atores me mandam mensagens, dão ideias para seus personagens e núcleos”, explica.

Protagonista da trama, Lorena Queiroz, a Dulce Maria, faz um balanço sobre como está a vida dela desde a estreia, em novembro de 2016. “Minha vida continua igual, só que agora as pessoas me conhecem”, afirma a menina, de 6 anos.

Para os próximos capítulos — faltam 250 para o fim da história —, estão previstas mais cenas com a cantora e atriz mexicana Lucero, que tem previsão de voltar ao Brasil em agosto. Além disso, o Padre Fábio de Mello gravou uma participação, como ele mesmo, visitando o colégio de freiras para conhecer o coral da instituição.

E quando os personagens Cecília (Bia Arantes) e Gustavo (Carlo Porto) ficarão juntos? “Ao contrário do original, não poderia tirar a Cecília da vida religiosa no capítulo 60. Isso é o que o público mais deseja. Quando chegar o momento, será sem dúvida um acontecimento pra bombar”, promete Leonor.

O diretor da trama, Ricardo Mantoanelli, também faz um balanço positivo desses 100 capítulos. Segundo ele, o amadurecimento das crianças no ambiente de gravação é o que mais chama a atenção. “Algumas que começaram sem a menor percepção de onde estava a câmera hoje já sabem o ângulo, a lente e a distância correta. A química da equipe e do elenco chega ao ápice após 100 capítulos e espero que assim continue, pois ainda há muito a ser percorrido”, diz.

Leonor frisa que, quando escreve a novela, o faz como autora, mãe e tia. E que busca em seu texto questões familiares, enaltecer valores e princípios éticos. “Esse é o meu objetivo. Quanto a (se eu quero) continuar escrevendo (para esse público), é o mesmo que me perguntar: ‘Quer continuar sendo feliz e realizada?’. E eu respondo à la Dulce Maria: ‘Sim-pi-ri-rim!’”, diverte-se.

Últimas de Televisão