Polêmica sem fim! Jornalista reafirma que Lavezzi fumou maconha na concentração

Gabriel Anello disse estar servindo como desculpa para o elenco não dar entrevistas para imprensa argentina

Por O Dia

Argentina - O jornalista Gabriel Anello, que acusou o atacante Ezequiel Lavezzi de consumir maconha antes da partida contra a Colômbia nesta terça-feira, o que desencadeou na decisão dos jogadores da seleção argentina de não falarem mais com a imprensa, ratificou suas palavras nesta quarta e disse estar servindo como desculpa para o elenco não dar entrevistas.

"Adoraria me encontrar com Lavezzi nos tribunais. E não é um desafio. Tomara que Lavezzi me leve aos tribunais para que eu lhe mostre outras coisas que, essas sim, são de sua vida pessoal", disse Anello, jornalista da emissora de rádio "Mitre" e autor das críticas em declarações ao canal "Fox Sports".

Jogadores argentinos anunciaram greve contra a imprensa localReprodução Vídeo

O jornalista argumentou que o assunto não pode ser tomado como pessoal, já que o jogador estaria consumindo algo que é proibido no meio esportivo. A maconha não melhora o desempenho de atletas, mas, segundo as regras da Agência Mundial Antidoping (Wada), é liberada apenas períodos que não sejam de competição.

"Em casa, ele pode fazer o que quiser. Estava concentrado na sede da seleção, preparando-se para uma partida da seleção em datas de eliminatórias", destacou Anello, que garantiu ter total confiança em sua fonte e revelou que esta já havia lhe passado outras irregularidades.

Além disso, para o jornalista, a postura dos jogadores é uma covardia: "Eles poderiam simplesmente ter dito 'não queremos falar mais com essa pessoa' em vez de usar um fato como desculpa para parar de responder a toda a imprensa", criticou.

Últimas de Esporte