Jefferson aposta as fichas no Botafogo

Ídolo e capitão alvinegro vê a equipe bem preparada para superar o Fluminense e chegar à decisão do Carioca

Por O Dia

Rio - A confiança do Botafogo às vésperas do clássico com o Fluminense vai além do recente retrospecto no Carioca - uma vitória e um empate. A convincente apresentação nos dois confrontos com o arquirrival é o modelo de atuação que a equipe pretende repetir para confirmar a classificação para a decisão do Carioca.

Jefferson mostra confiança para a semifinal contra o FluminenseVitor Silva / SS Press / Botafogo

Satisfeito com a preparação intensa para a semifinal, Jefferson prevê uma disputa equilibrada com o campeão da Primeira Liga, mas aposta toda as fichas no Botafogo. Desacreditado no início da competição, o Alvinegro surpreendeu os mais pessimistas, mas ainda não encerrou seu ciclo no Carioca, avalia o goleiro e capitão.

“É um jogo para jogarmos no coletivo. Todos atacam e todos defendem. É um jogo de estratégia, precisamos ser eficientes. Mas chegamos confiantes no clássico, mais fortes por tudo o que passamos. Creio que muitas pessoas achavam que o Botafogo nem se classificaria. Mostramos que estamos no caminho certo. Vamos brigar com o Fluminense de igual para igual”, garantiu Jefferson.

Ajustes finais

Para o clássico, o técnico Ricardo Gomes voltará a contar com a dupla de zaga que se firmou no Carioca. Recuperado de uma lesão muscular, Emerson jogará ao lado de Carli. A dupla é um dos pontos fortes da equipe, que conta com a defesa menos vazada da competição, com sete gols.
No treinamento desta quinta-feira, Leandrinho foi mantido entre os titulares. O apoiador ganhou a vaga de Fernandes e será a aposta de Ricardo Gomes para aumentar o poderio ofensivo do Botafogo. Ribamar foi poupado da atividade, mas não é dúvida para o clássico. Luis Henrique foi testado em seu lugar.

Líder da equipe, o capitão Jefferson garantiu que a paz entre Emerson e Bruno Silva foi selada com êxito. Os dois jogadores discutiram durante o treino de quarta-feira e Ricardo Gomes teve que intervir para acalmar os ânimos, em General Severiano.

“Eles já se entenderam. Isso faz parte do dia a dia. A gente quer ser competitivo e se excede um pouco. Conversamos no vestiário”, contou.