São Paulo é denunciado no STJD e pode até ser rebaixado por caso Maidana

STJD aceitou denúncia contra o São Paulo e entre possíveis punições, clube pode ser proibido de contratar e ir para Série B

Por O Dia

Maidana causou um imbróglio jurídico ao São PauloDivulgação

São Paulo - O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) confirmou, na tarde desta sexta-feira, a denúncia sobre a contratação do zagueiro Iago Maidana pelo São Paulo.

O time paulista foi enquadrado no artigo 34 do Regulamento Nacional de Intermediários, em vigor desde 1º de maio. O texto desse artigo prevê entre as prováveis punições multa, suspensão de registros de novos jogadores por um ou dois anos, dedução de pontos e até "rebaixamento para divisão imediatamente inferior a que estiver disputando quando do trânsito em julgado da decisão".

Em contato com o iG, Paulo Schmidt, procurador geral do STJD, confirmou a denúncia, mas preferiu não fazer nenhum comentário antes de o caso ser julgado no tribunal.

O São Paulo pagou R$ 2,4 milhões por 60% dos direitos econômicos de Maidana, que havia passado dois dias registrado no Monte Cristo, clube da Terceira Divisão de Goiás. Para chegar ao clube goiano, o jogador foi comprado do Criciúma por um grupo de investidores chamado Itaquerão Soccer por R$ 800 mil, o que é proibido pela Fifa no seu novo regulamento.

O grupo Itaquerão Sports pertence a um conjunto de empresas de pequeno porte na Zona Leste da capital paulista e tem como carro-chefe uma distribuidora de bebidas. A CBF, após denúncias da imprensa, exigiu que todas as partes envolvidas enviassem documentos referentes à negociação e elaborou um dossiê, entregue ao STJD em 7 de outubro. O julgamento ainda não tem data definida para acontecer.

Fonte: iG