Flamengo amarga segunda grande decepção no ano ao perder Copa do Brasil

Rubro-negro foi eliminado na primeira fase na Libertadores da América

Por O Dia

Minas Gerais - O vice-campeonato da Copa do Brasil, amargado nesta quarta-feira, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, na final diante do Cruzeiro, fez o Flamengo amargar a sua segunda grande frustração nesta temporada. Embora tenha festejado o título do Campeonato Carioca no primeiro semestre, o time ficou aquém da expectativa de sua torcida nas duas principais competições de mata-mata que já encerrou a sua participação até aqui em 2017.

A primeira - e maior - decepção do clube no ano veio em maio, quando a equipe rubro-negra foi eliminada na fase de grupos da Copa Libertadores. E a queda veio com uma doída derrota de virada para o San Lorenzo, por 2 a 1, na Argentina, onde o time da casa só garantiu a sua vitória nos acréscimos do tempo normal para despachar a equipe carioca da competição continental.

Flamengo ficou sem o título da Copa do BrasilLucas Taveres / Foto Arena/ Estadão Conteúdo

A queda na Libertadores tornou o Campeonato Brasileiro, então ainda em seu início, a principal prioridade flamenguista no ano. Com um dos elencos mais fortes do País, o time era tido como um natural favorito ao título. Porém, a impressionante campanha do Corinthians no primeiro turno e os tropeços ao longo do torneio esfriaram a expectativa pela busca de um histórico sétimo título nacional para o clube em 2017.

Paralelamente ao Brasileirão e à própria Copa do Brasil, o Flamengo também passou a dividir as suas atenções com a Copa Sul-Americana a partir de julho. De lá para cá, eliminou o Palestino, do Chile, e a Chapecoense, com facilidade, e garantiu vaga nas quartas de final, fase em que medirá forças contra o rival Fluminense.

Como ocupa apenas a sétima posição do Brasileirão, 15 pontos atrás do líder Corinthians (54 a 39), o Flamengo hoje alimenta apenas esperanças matemáticas de lutar pelo título nacional, fato que tornou a busca pela taça da Copa Sul-Americana ainda mais relevante nesta reta final de temporada.

Para quem possui um elenco que já contava com jogadores de peso como o meia Diego e o atacante peruano Guerrero e depois se reforçou neste ano com nomes como o meio-campista Everton Ribeiro e o goleiro Diego Alves, além de outros como o zagueiro Rhodolfo e o atacante Geuvânio, o Flamengo acabou vendo o alto investimento feito até aqui em contratações ainda não surtir o efeito desejado por meio de títulos de expressão.

Caso caia na Copa Sul-Americana ou seja batido em uma eventual final desta competição, o clube tem grandes chances de se conformar com a luta por uma vaga na Libertadores de 2018 como seu último grande objetivo nesta temporada. Por ter vencido a Copa do Brasil, o próprio Cruzeiro poderá facilitar esta meta aos rubro-negros caso termine o Brasileirão entre os seis primeiros da tabela de classificação, fato que abriria um posto no torneio continental ao sétimo colocado - o time cruzeirense ocupa hoje a quinta posição, apenas um ponto à frente dos flamenguistas.